Corpoestranho - corpo performatico multirrelacional : paradoxos do processo de criação

Orientadores: Renato Ferracini, Fernando Antonio Pinheiro Villar de Queiroz

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2009
Main Author: Rabelo, Antonio Flávio Alves, 1975-
Orientador/a: Ferracini, Renato, 1970-
Banca: Muller, Regina Aparecida Polo, Agra, Lucio Jose de Sá Leitão
Format: Dissertação
Language:por
Published: [s.n.]
Universidade Estadual de Campinas. Instituto de Artes
Programa: Programa de Pós-Graduação em Artes
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Online Access:http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/284007
Citação:RABELO, Antonio Flávio Alves. Corpoestranho - corpo performatico multirrelacional: paradoxos do processo de criação. 2009. 217 p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Artes, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/284007>. Acesso em: 14 ago. 2018.
Resumo Português:Resumo: Nesta dissertação, desenvolvemos uma pesquisa prática-conceitual sobre os paradoxos dos processos criativos do corpo-em-arte. Esta corporeidade é experimentada no terreno da performance artística em espaços alternativos públicos e privados. O processo da pesquisa está relacionado à criação, execução, documentação, reflexão e análise da série de performances intitulada ",Corpoestranho,". Sua base conceitual está associada ao conceito de Corpo Subjétil em Ferracini (2006), a partir das noções de rizoma, CsO, devir e acontecimento em Deleuze (1995, 2007). Nesta pesquisa, problematizamos a busca por procedimentos para o corpo-em-arte (corpo subjétil) articulados pelos encontros da "Rede de Afetos" do nosso processo criativo, assumindo os aspectos coletivos inerentes a ação criativa e a processualidade enquanto obra (Cohen, 2004). Dessa forma, o ",corpoestranho," se configura como um corpo em processo, corpo fronteira e paradoxal. Um corpo rizomático, virtualizado e atualizado (Lévy, 1996) na trama dessa "Rede de Afetos", a partir da relação dos micro-elementos internos e externos que o compõe. Corpo entre o "eu" e o "outro", corpo em transbordamento, posto em relação com o espaço, o tempo e os outros corpos.
Resumo inglês:Abstract: In this dissertation, we have developed a conceptual-practical research about the paradoxes of the creative processes of the body in art. This corporeity is experimented in the subject of artistic performance in public and private alternative spaces. The research process is related to creation, execution, documentation, reflection and analysis of the series of performances named ",Corpoestranho,". Its conceptual basis is associated with the concept of Corpo Subjétil in Ferracini (2006), from the notions of rhizome, CsO, deviance and event in Deleuze (1995, 2007). In this research, we have problemized the search for procedures for the body in art (corpo subjétil) articulated by the meetings of "Rede de Afetos" of our creative process, admitting the collective aspects inherent to the creative action and the processuality as work (Cohen, 2004). In this way, the ",corpoestranho," is configurated as a body in process, boundary and paradoxal body. A rhizomatous body, virtualized and up-to-date (Lévy, 1996) in the scheme of this "Rede de Afetos", from the relation of the internal and external micro-elements that forms it. Body between "me" and "other", body in overflow, put in relation to space, time and other bodies.