As representações da Língua Inglesa no discurso de jovens carentes = um estudo crítico

Orientador: Maria Viviane do Amaral Veras

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2011
Main Author: Santos, Pedro Lazaro dos
Orientador/a: Veras, Viviane, 1950-, Veras, Maria Viviane do Amaral, 1950-
Banca: Rajagopalan, Kanavillil, Alencar, Claudiana Nogueira de
Format: Dissertação
Language:por
Published: [s.n.]
Universidade Estadual de Campinas. Instituto de Estudos da Linguagem
Programa: Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Online Access:http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/269775
Citação:SANTOS, Pedro Lazaro dos. As representações da Língua Inglesa no discurso de jovens carentes = um estudo crítico. 2011. 169 p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/269775>. Acesso em: 17 ago. 2018.
Resumo Português:Resumo: A presente dissertação de mestrado trata das representações acerca da língua inglesa feitas por jovens em situação de vulnerabilidade social participantes de um curso de inglês como língua estrangeira oferecido por uma ONG internacional na cidade de São Paulo. Para este estudo crítico, discorremos, primeiramente, a respeito dos programas de educação de ONGs para jovens carentes e como tais programas estão ligados à formação de mão-de-obra. Refletimos, então, sobre as identidades do jovem pós-moderno e como suas identidades lingüísticas são afetadas pela língua inglesa e pela globalização. Como base teórica, utilizamos a Análise de Discurso Crítica, como concebida por Fairclough (2001, 2003), e os Estudos Culturais, que nos guiaram na análise dos dados coletados através de um questionário de ingresso no curso, uma redação sobre o futuro do jovem, e um grupo focal com os jovens participantes do curso de inglês. Através da seleção e transcrição desses dados e sua posterior análise, que se focou nos Significados Acional, Representacional e Identificacional, concluímos que o discurso do inglês como língua essencial para o mercado de trabalho e como representante do neocolonialismo estadunidense é latente na fala dos jovens, que ora confirmam e sustentam esse caráter hegemônico da língua inglesa, e ora advogam uma valorização da língua e da cultural nacionais como uma forma de resistência
Resumo inglês:Abstract: This dissertation deals with representations of the English language made by at-risk young people who take part of a course of English as a foreign language offered by an international NGO in Sao Paulo. For this critical study, we firstly discuss about the educational programs of NGOs for disadvantaged youth and how these programs are linked to the training of skilled manpower. We then reflect about the identities of the post-modern youngsters and how their language identities are affected by the English language and globalization. As a theoretical basis, we use the Critical Discourse Analysis, as conceived by Fairclough (2001, 2003), and Cultural Studies, which led us to analyze the data collected through an entry questionnaire to the course, an essay on the future of the youngsters and a focus group with the young people who participate in the English classes. Through selection and transcription of data and its subsequent analysis, which focused on the Actional, Representational and Identificational Meaning, we conclude that the discourse of English as an essential language to the job market and as a representative of North American neocolonialism is latent in the discourse of the youngsters, who sometimes confirm and support this hegemonic character of the English language, and other times advocate an appreciation of language and national culture as a form of resistance