As distintas percepções sobre o empreendedorismo social

This dissertation is a literature review with exploratory and descriptive purposes, which aims to compile the different perceptions of the term Social Entrepreneurship, but not propon-being of an epistemological analysis on the topic. The main objectives of this research were: 1) to identify the con...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2015
Main Author: Azevedo, Laercio Prates de
Orientador/a: Pinto, Mario Couto Soares
Format: Dissertação
Language:por
Assuntos em Portugês:
Online Access:http://hdl.handle.net/10438/14598
Citação:AZEVEDO, Laercio Prates de. As distintas percepções sobre o empreendedorismo social. Dissertação (Mestrado em Gestão Empresarial) - FGV - Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, 2015.
Resumo Português:Este trabalho é uma revisão bibliográfica, com fins exploratórios e descritivos, que visa compilar as distintas percepções sobre o termo Empreendedorismo Social, mas não se propon-do a ser uma análise epistemológica sobre o tema. Os principais objetivos desta pesquisa fo-ram: 1) identificar as convergências e divergências existentes nas distintas percepções sobre o Empreendedorismo Social, nas visões: Estadunidense, Europeia e Brasileira; 2) identificar se o Empreendedorismo Social pode ser considerado como uma nova corrente teórica, ou pode ser entendido com uma subcategoria de uma teoria existente; 3) identificar se o Empreendedoris-mo Social pode ser considerado como uma prática de Gestão Social; 4) identificar se o 'Ne-gócio Social', proposto por Yunus (2010), pode ser considerado como um tipo completamente novo de organização, conforme afirma o autor. Para este trabalho foram estudadas obras literá-rias, disponíveis em meio físico e também em base de dados eletrônica. Os principais conceitos estudados neste trabalho foram: Empreendedorismo; Gestão Social; Terceiro Setor; Gestão Empresarial e Empreendedorismo Social. As conclusões obtidas por este trabalho foram: 1-a) a principal convergência teórica está na capacidade do Empreendedor Social de aplicar métodos e processo tipicamente utilizados em empresas com-fins-lucrativos, em negócios que visam a criação de valor social; 1-b) a principal divergência está nas distintas percepções que Estados Unidos, Europa e Brasil têm sobre o que é Empreendedorismo Social. Na perspectiva Estadu-nidense, trata-se de organizações do setor privado operando de acordo com a lógica do mer-cado e que gera de alguma forma valor social. Na perspectiva Europeia, mais próxima da eco-nomia social, enfatiza as atividades de organizações da sociedade civil com funções públicas. No Brasil enfatiza iniciativas de mercado que visam reduzir a pobreza e transformar as condi-ções sociais dos indivíduos marginalizados ou excluídos; 2) o Empreendedorismo Social é uma atividade que incorpora em muito todas as práticas, métodos e processos do empreendedoris-mo comercial e, sendo assim, não deveria ser considerado como uma nova corrente teórica, mas sim uma subcategoria da teoria de Empreendedorismo; 3) o Empreendedorismo Social não pode ser considerado como uma prática de Gestão Social, estando muito mais próximo das práticas do empreendedorismo comercial; 4) o 'Negócio Social' proposto por Yunus (2010), apresenta grande semelhança, em seu modus operandi, com as Empresas Sociais da Europa Ocidental, com isto, não sustentando a afirmação do autor.