A logística de exportação de açúcar branco brasileiro com o uso de contêineres

As exportações de açúcar cristal e refinado vêm passando por modificações em suas operações logísticas. Nos últimos anos, os embarques brasileiros têm migrado de navios convencionais com sacas soltas e capacidade média de 14 mil toneladas para embarques fracionados, em lotes de contêineres e médias...

Nível de Acesso:openAccess
Data de Defesa:2011
Autor/a: Bombig, Rodrigo Teixeira
Orientador/a: Caixeta-Filho, José Augusto Vicente
Tipo Documento: Dissertação
Idioma:por
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Download Texto Completo:http://hdl.handle.net/10438/8795
Citação:BOMBIG, Rodrigo Teixeira. A logística de exportação de açúcar branco brasileiro com o uso de contêineres. Dissertação (Mestrado Profissional em Agronegócios) - Escola de Economia de São Paulo, Fundação Getúlio Vargas - FGV, São Paulo, 2011.
Resumo Português:As exportações de açúcar cristal e refinado vêm passando por modificações em suas operações logísticas. Nos últimos anos, os embarques brasileiros têm migrado de navios convencionais com sacas soltas e capacidade média de 14 mil toneladas para embarques fracionados, em lotes de contêineres e médias ao redor de 600 toneladas cada. Essa mudança é capaz de aumentar substancialmente a quantidade de embarques e diferentes processos de exportação, trazendo impactos logísticos importantes para os agentes envolvidos na cadeia. O objetivo deste trabalho é, então, descrever os passos necessários para a exportação do açúcar (branco), de acordo com as duas modalidades de embarques mais utilizadas. Adicionalmente serão realizados o mapeamento e a comparação dos custos operacionais e de coordenação, em ambos os formatos: navios convencionais e contêineres. Com isso, este estudo pretende ilustrar diferentes arranjos logísticos, suas práticas, desafios e tendências, podendo auxiliar os tomadores de decisões na busca de maior competitividade brasileira diante do mercado internacional de açúcar branco.
Resumo inglês:The crystal and refined sugar exportation are changing related to their logistic operations. In the last years, Brazilian shipments have migrated from conventional break bulk vessels with an average capacity of 14.000 tons for partial shipments of containers with an average around 600 tons each. This change can increase the number of different shipments and export processes, bringing major logistic impacts to the chain players. The objective of this work is describing the necessary steps for exportation of white sugar, according to the two commonly used methods of shipments. Additionally, it will map and compare the costs, operational and for coordination, in both formats: conventional vessels and containers. Thus, this study aims to illustrate different logistical arrangements, practices, challenges and trends, in order to assist the decision makers searching for increasing Brazilian competitiveness on the international white sugar market.