Gestão de projetos públicos municipais no ambiente de sistemas de informação: um estudo dos fatores de risco

Esta dissertação faz uma reflexão sobre as causas da expressiva perda de eficiência na gestão de projetos públicos. Utiliza para esse propósito uma pesquisa empírica, elegendo como campo de observação, e modelo reduzido, as áreas de Tl das administrações municipais e os projetos de sistemas de infor...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2006
Main Author: Coelho, Eduardo Pinto
Orientador/a: Carneiro, Ricardo lattes
Banca: Fernandes, Cândido Luiz de Lima lattes, Dufloth, Simone Cristina lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Fundação João Pinheiro
Programa: Curso de Mestrado em Administração Pública
Department: Administração Pública
Assuntos em Português:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://tede.fjp.mg.gov.br/handle/tede/170
Citação:COELHO, Eduardo Pinto. Gestão de projetos públicos municipais no ambiente de sistemas de informação: um estudo dos fatores de risco. 2006. 85 f. Dissertação (Mestrado em Administração Pública) - Fundação João Pinheiro, Belo Horizonte, 2006.
Resumo Português:Esta dissertação faz uma reflexão sobre as causas da expressiva perda de eficiência na gestão de projetos públicos. Utiliza para esse propósito uma pesquisa empírica, elegendo como campo de observação, e modelo reduzido, as áreas de Tl das administrações municipais e os projetos de sistemas de informação. O objetivo central é a identificação dos fatores de risco presentes neste ambiente e sua conexão com as disfunções gerenciais traduzidas em desvios de prazos, planejados e reais, e a desativação de sistemas de informação em operação. O trabalho destaca as distintas características e forma de gestão de projetos e operações continuadas, registra os fatores de risco mais recorrentes em projetos, nas classes genéricos, públicos e específicos do ambiente de sistemas de informação, expressa hipóteses que justificariam o diferencial a maior da perda de eficiência entre projetos públicos e privados, contextualiza o universo da pesquisa, aborda questões comportamentais e informações reservadas, exibe, sob o formato de dados agregados, uma fotografia do ambiente pesquisado e discute e interpreta os fenômenos observados, sob a luz do arcabouço teórico da Burocracia Weberiana e da Contingência Estrutural.