Estratégias de uso de recursos naturais dos moradores da Reserva Extrativista do Médio Juruá: farinha e extrativismo

Non-timber forest products (NTFP) were highlighted in the last decades as strategy for income production and biodiversity conservation in tropical forest. However, critics and limitations were pointed out in recent years. This article “Strategies of natural resource use of families in a Protected Ar...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2007
Main Author: Franco, Fábio Chicuta lattes
Orientador/a: Rebêlo, George Henrique
Format: Dissertação
Language:por
Published: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Programa: Biologia (Ecologia)
Department: Coordenação de Pós Graduação (COPG)
Assuntos em Portugês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://localhost:8080/tede/handle/tede/1848
Citação:FRANCO, Fábio Chicuta. Estratégias de uso de recursos naturais dos moradores da Reserva Extrativista do Médio Juruá: farinha e extrativismo. Manaus: [s.n.], 2007. 53 f.. Dissertação (Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.
Resumo Português:O extrativismo de produtos florestais não-madeireiros foi relevado nas últimas décadas como estratégia de geração de renda associada à conservação da biodiversidade, porém críticas e limitações foram apontadas nos últimos anos. Esta dissertação objetiva entender as motivações para adoção de diferentes estratégias de uso de recursos naturais para a geração de renda monetária das famílias moradoras de uma Unidade de Conservação de Uso Sustentável em área florestal na Amazônia brasileira. Dados quantitativos e qualitativos foram coletados em julho de 2006. Durante as duas últimas décadas, a farinha de mandioca (Manihot esculenta Crantz) passou a ser a principal fonte de renda monetária das famílias moradoras da Reserva Extrativista do Médio Juruá (REMJ) e a especialização na sua produção passou a ser a principal estratégia para sua geração. A maioria de sua produção foi comercializada, possuindo alta liquidez e mercado seguro, sendo influenciada pela força de trabalho familiar e pelo acesso ao crédito. Em 2005 desmatou-se cerca 0,13% dos 250.000 hectares da REMJ para a produção agrícola, mas há sinais de redução de disponibilidade de áreas adequadas para plantio em comunidades mais populosas. Apesar da criação da REMJ, das expectativas geradas com a parceria empresa-comunidade e do fomento recebido, o extrativismo de produtos florestais não-madeireiros foi responsável, em média, por apenas 13% da renda monetária das famílias. A venda de sementes oleaginosas de murumuru (Astrocarium murumuru Martius) e de andiroba (Carapa guianensis Aublet) foi realizada por 60% das famílias, sendo uma mínima parte especializada nestes produtos. Sua produção foi influenciada pela capacidade de deslocamento e a reduzida disponibilidade destes recursos naturais aparentemente limita seu potencial para geração de renda, havendo aparentemente sobre-exploração de sementes de murumuru. A borracha (Hevea brasiliensis Muell. Arg.) gerou uma renda menor e foi produzida por poucas famílias, sendo influenciada pela idade do chefe-de-família. Os produtos florestais não-madeireiros comercializados pouco foram plantados, não foram apoiados pelo crédito oficial e tiveram acesso reduzido ao mercado consumidor, limitando a capacidade das famílias de utilizá-los para geração de renda.
Resumo inglês:Non-timber forest products (NTFP) were highlighted in the last decades as strategy for income production and biodiversity conservation in tropical forest. However, critics and limitations were pointed out in recent years. This article “Strategies of natural resource use of families in a Protected Area in Brazilian Amazon: cassava flour and non-timber forest products” seeks to understand the motivations for adoption of different strategies of use of natural resources for monetary income production of the families living in a protected area of category VI of UICN, in Brazilian Amazon rainforest, between 2005 and 2006. Qualitative and quantitative data were collected. During the two last decades, the cassava flour (Manihot esculenta Crantz) became the main source of income for families living in Extractive Reserve of Medio Jurua (REMJ) and the specialization in its production became the main strategy for income generation. The majority of its production was commercialized, being easily sold in local market, and was influenced by the number of workers in the family and by the access to credit. In 2005 about 0.13% the 250,000 hectares of the REMJ was deforested for the agricultural production, but it seems proper areas for planting in larger communities are reducing. NTFP were responsible, on average, for only 13% of the income of the families. Seeds of murumuru (Astrocarium murumuru Martius) and of andiroba (Carapa guianensis Aublet) were collected by 60% of the families. Only a minimal part is specialized in these products. Production was determined by capacity to reach the natural resource, and the reduced availability of seeds limits income production. It seems A. murumuru had not a sustainable harvest. The rubber (Hevea brasiliensis Muell. Arg.) was produced by few families and rewarded lower income. Production was influenced by the age of the family’s father. The commercialized NTFP were rarely planted, were not supported by the official credit, and had reduced access to market, limiting the opportunity of the families to use them as income source.