A COMUNIDADE DE PEQUENOS MAMÍFEROS E O PROCESSO DE REGENERAÇÃO DE PALMEIRAS EM FRAGMENTOS FLORESTAIS ISOLADOS POR ÁGUA NA AMAZÔNIA CENTRAL

Due to high deforestation rates that currently are occuring in tropical environments, it is necessary to understand how biological communities are being affected by the changes in landscape configuration. The study of relationships between ecological attributes and the spatial patterns of landscape...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2007
Main Author: Borges, Manoela Lima de Oliveira lattes
Orientador/a: Venticinque, Eduardo Martins lattes
Co-advisor: Silva, Maria Nazareth Ferreira da lattes
Banca: Hussne, Renata Pardini lattes, Camargo, José Luís Campana lattes, Sanaiotti, Tânia Margarete lattes, Nascimento, Henrique Eduardo Mendonca lattes, Cintra, Renato lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Programa: Biologia (Ecologia)
Department: Capacidade de suporte, Ecologia animal, Ecologia vegetal, Ecossistemas, Interação inseto-planta, Lim
Assuntos em Portugês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://localhost:8080/tede/handle/tede/728
Citação:BORGES, Manoela Lima de Oliveira. A COMUNIDADE DE PEQUENOS MAMÍFEROS E O PROCESSO DE REGENERAÇÃO DE PALMEIRAS EM FRAGMENTOS FLORESTAIS ISOLADOS POR ÁGUA NA AMAZÔNIA CENTRAL. 2007. 95 f. Dissertação (Mestrado em Capacidade de suporte, Ecologia animal, Ecologia vegetal, Ecossistemas, Interação inseto-planta, Lim) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus, 2007.
Resumo Português:Com o aumento progressivo das taxas de desmatamento sobre as florestas tropicais nas últimas décadas, é necessário entender como as comunidades biológicas têm suas relações ecológicas afetadas pelas novas configurações espaciais de uma paisagem. Vinte anos após a construção da Usina Hidrelétrica de Balbina no rio Uatumã, Amazônia Central, grande parte da biota que sobreviveu ao alagamento ficou confinada em ilhas de diversos tamanhos e graus de isolamento. Sendo assim, a proposta deste trabalho foi avaliar como a assembléia de pequenos mamíferos foi afetada pelas mudanças abruptas na paisagem oriundas do alagamento do reservatório, através da análise da importância de atributos como o tamanho e grau de isolamento das manchas (ilhas) remanescentes. Também foi avaliada a influência das mudanças na assembléia de pequenos mamíferos na composição da assembléia de palmeiras. A comunidade de pequenos mamíferos foi amostrada entre julho e dezembro de 2006, através do uso de armadilhas de alumínio (Sherman e Tomahawk) com isca atrativa, em 12 sítios de coleta (8 em ilhas e 4 em terra firme). O esforço total foi de 9600 armadilhas-noite. As palmeiras foram amostradas em parcelas de 100 x 1 m, nos mesmos sítios de coleta de pequenos mamíferos. No total, 110 indivíduos de pequenos mamíferos foram capturados, distribuídos entre 13 espécies e três famílias (Didelphidae, Muridae e Echimyidae). A diminuição do isolamento entre ilhas afetou positivamente a abundância e a probabilidade de ocorrência de Monodelphis brevicaudata, a abundância total e riqueza de pequenos mamíferos e a composição de palmeiras nas ilhas, além de afetar negativamente a abundância e a probabilidade de ocorrência de Didelphis marsupialis. Ilhas de tamanho maior apresentaram maior probabilidade de ocorrência de Monodelphis brevicaudata, apesar de possuir baixa abundância e riqueza de espécies de pequenos mamíferos. Um total de 630 indivíduos de palmeiras foram registrados, sendo 32 espécies distribuídas entre 11 gêneros. A composição da comunidade de palmeiras esteve correlacionada com a abundância de Micoureus demerarae, Proechimys guyannensis e Proechimys cuvieri. Concluo que o isolamento entre as ilhas e o tamanho destas são fatores importantes para as mudanças observadas na estrutura da comunidade de pequenos mamíferos, com reflexos na comunidade de palmeiras. Novas hipóteses sobre a dinâmica e fatores que podem influenciar as comunidades estudadas são sugeridas como prioridade para futuros estudos em Balbina.
Resumo inglês:Due to high deforestation rates that currently are occuring in tropical environments, it is necessary to understand how biological communities are being affected by the changes in landscape configuration. The study of relationships between ecological attributes and the spatial patterns of landscape configuration lead to the development of the Landscape Ecology, an essential issue in the study of forest fragmentation. Twenty years after the construction of Balbina’s dam in the Uatumã river, Central Amazonia, the majority of biota that survived from flooding are isolated in islands from different sizes and isolation degree. In this context, the purposes of this study were assess how the small mammal community dynamics are affected by the changes of landscape configuration due to the flooding process, through the analysis of patches size and isolation degree. The relationship between dynamics of the small mammal community and the regeneration process of the palm community were also studied. The small mammal community was sampled between July and December of 2006 with live traps (Sherman and Tomahawk) in 12 study sites (8 islands and 4 sites in continuous forest). In total, 110 individuals of small mammals were captured, belonged to 13 species and three families (Didelphidae, Muridae and Echimyidae). The total effort in Balbina was 9600 traps night. The palms were sampled in 100 X 1 m plots at the same sites where small mammals were sampled. A total of 630 palm individuals, belonged to 11 genera, were recorded in the study area. The decrease of isolation degree affected positively the occurrence probability and the abundance of Monodelphis brevicaudata, total abundance and richness of small mammals and the palm diversity in islands, but negatively affected the abundance and occurrence probability of Didelphis marsupialis. Monodelphis brevicaudata had a greater occurrence probability in larger islands, although total abundance and richness of small mammals were lower in those islands. Palm diversity in islands was negatively correlated with the abundance of Micoureus demerarae, Proechimys guyannensis and Proechimys cuvieri. We concluded that both isolation and size are important attributes for the observed changes in the structure of small mammal and palm communities in Balbina. Smaller and highly isolated islands are prone to a small mammal hyper-population phenomenon. We highlighted the importance of testing new hypotheses related to other landscapes and environmental factors that may influence the studied communities as research priorities for future studies in Balbina.