Condicionantes da eficácia do trabalho em equipes de gestão de projetos virtuais.

There is growing interest from organizations to conduct projects with virtual teams, in order to innovate and seek competitive advantages. Virtual teams are groups of geographically dispersed workers who collaborate on a multitude of tasks. They have common goals and perform interdependent tasks. Wh...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2012
Main Author: Polete, Ana Carolina Angeli lattes
Orientador/a: Muritiba, Patrícia Morilha lattes
Banca: Rabechini Junior, Roque lattes, Pereira, Denise Cardoso lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Nove de Julho
Programa: Programa de Pós-Graduação em Gestão de Projetos
Department: Administração
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://localhost:8080/tede/handle/tede/73
Citação:POLETE, Ana Carolina Angeli. Condicionantes of the effectiveness of the work in teams of management of virtual projects.. 2012. 92 f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Nove de Julho, São Paulo, 2012.
Resumo Português:Há crescente interesse das organizações em realizar projetos com equipes virtuais, para inovar e buscar vantagens competitivas. Equipes virtuais são grupos de trabalhadores geograficamente distribuídos para colaborar numa multiplicidade de tarefas. Eles têm objetivos comuns e realizam tarefas interdependentes. O que diferencia as equipes virtuais das equipes tradicionais é o fato de seus integrantes não estarem fisicamente próximos. Ou seja, há fronteiras de espaço, tempo e organização. O ambiente destas equipes de projetos é complexo, envolvendo, muitas vezes, profissionais de múltiplas funções da empresa, de empresas diferentes e com expectativas diversas. A eficácia destas equipes virtuais é um assunto de crescente interesse. Um dos fatores que podem influenciar a eficácia da equipe é a sua maturidade que pode ser definida como o estado de estar totalmente desenvolvido; propõe o entendimento ou visibilidade de como o sucesso acontece, e as formas para prevenir os problemas comuns. Sendo assim, maturidade é associada a se evitar problemas ou confrontá-los de forma positiva (SCHLICHTER, 1999). Este estudo trata da análise dos efeitos da maturidade sobre a eficácia no desempenho do trabalho das equipes virtuais no contexto da gestão de projetos. Por meio de um estudo quantitativo, buscou analisar a hipótese de que quanto mais elevado o nível de maturidade da equipe virtual, maior a eficácia no desempenho do trabalho em equipe. Para isso, foi aplicado um questionário para 100 gerentes de projetos de equipes virtuais de uma empresa multinacional voltada para projetos na área de transporte, energia e gás. Os resultados obtidos não suportaram a hipótese de que a maturidade alta esteja relacionada com maior eficácia. Equipes consideradas não maduras no estudo também se avaliaram como eficazes. Isso sugere que a eficácia está relacionada a outros fatores que não só a maturidade. Dentre estes, o estudo sugere a realização de reuniões regulares como possíveis condicionantes da eficácia a serem investigados com maior intensidade em posteriores estudos.