Estudo das variáveis ventilatórias, marcadores inflamatórios e capacidade funcional em mulheres submetidas a cirurgia bariátrica

Background: Obesity is a public health problem. The imbalance between pro- and anti-inflammatory mechanisms is responsible for chronic inflammation of low grade. Besides multiple morbidities associated with obesity, these individuals have respiratory dysfunction and changes in functional capacity wh...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2014
Main Author: Souza, Fabiana Sobral Peixoto lattes
Orientador/a: Costa, Dirceu
Co-advisor: Jorge, Luciana Maria Malosa Sampaio lattes
Banca: Costa, Dirceu lattes, Chiavegato, Luciana Dias lattes, Silva, Audrey Borghi lattes, Angelis, Kátia de lattes, Vieira, Rodolfo de Paula
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Nove de Julho
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação
Department: Saúde
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://bibliotecadigital.uninove.br/handle/tede/1334
Citação:Souza, Fabiana Sobral Peixoto. Estudo das variáveis ventilatórias, marcadores inflamatórios e capacidade funcional em mulheres submetidas a cirurgia bariátrica. 2014. 105 f. Dissertação( Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação) - Universidade Nove de Julho, São Paulo.
Resumo Português:Contextualização: A obesidade é considerada um problema de saúde pública. O desequilíbrio entre os mecanismos pró e anti-inflamatório é responsável pela inflamação crônica de baixo grau. Além de várias morbidades associadas a obesidade, esses indivíduos apresentam disfunções respiratórias e alteração na capacidade funcional o que reflete na capacidade física. Objetivos: investigar o impacto da perda de peso induzida pela cirurgia bariátrica: na função pulmonar, na força muscular respiratória (FMR) e, nos marcadores inflamatórios sistêmicos e pulmonares, de mulheres obesas sem alteração da função pulmonar; avaliar a reprodutibilidade do incremental shuttle walk test (ISWT) em mulheres com obesidade mórbida; avaliar a capacidade funcional e o consumo de oxigênio por meio do ISWT em mulheres submetidas a cirurgia bariátrica. Métodos: Realizou-se três estudos, dois longitudinais e um transversal, nos quais foram avaliadas mulheres com obesidade mórbida. Foram realizadas as medidas antropométricas e de composição corporal, dos volumes e capacidades pulmonares, das pressões respiratórias máximas, dosagens dos marcadores inflamatórios sistêmicos e pulmonares e avaliação da capacidade funcional. Resultados: Após a cirurgia bariátrica as obesas apresentaram melhora na função ventilatória, redução nos marcadores inflamatórios presentes no sangue e no escarro induzido, o ISWT mostrou-se reprodutível e confiável em mulheres com obesidade mórbida, e esse aplicado após a cirurgia bariátrica mostrou que as obesas apresentaram aumento na distância percorrida, mas não no consumo de oxigênio (VO2 pico) avaliado durante o teste. Conclusão: Mulheres com obesidade mórbida, sem alteração na função pulmonar, apresentaram melhora na função ventilatória e dos marcadores inflamatórios sistêmicos e respiratórios após perda de peso induzida pela cirurgia bariátrica. A prática de dois testes na população de obesas mórbidas parece ser desnecessária, apresentando uma excelente reprodutibilidade. O ISWT forneceu informações úteis sobre o estado funcional e capacidade física após a perda de peso induzida pela cirurgia bariátrica.
Resumo inglês:Background: Obesity is a public health problem. The imbalance between pro- and anti-inflammatory mechanisms is responsible for chronic inflammation of low grade. Besides multiple morbidities associated with obesity, these individuals have respiratory dysfunction and changes in functional capacity which reflects the physical capacity. Objectives: To investigate the impact of weight loss induced by bariatric surgery in pulmonary function, respiratory muscle strength (RMS) and in systemic and pulmonary inflammatory markers of obese women without changes in pulmonary function; to evaluate the reproducibility of the incremental shuttle walk test (ISWT) in women with morbid obesity; to assess functional capacity and oxygen consumption through ISWT in women undergone bariatric surgery. Methods: Three studies were performed, two longitudinals and one cross in which morbid obesity women were evaluated. It were conducted anthropometric measurements and body composition, lung volume and capacity data, maximal respiratory pressures, dosages of systemic and pulmonary inflammatory markers and functional capacity evaluation. Results: After bariatric surgery, it were observed improviment of the lung function and reduction of the inflammatory markers in the blood and induced sputum. ISWT proved to be reproducible and reliable test in women with morbid obesity and after bariatric surgery. showing an increase in distance traveled, but not oxygen consumption (VO2 peak) assessed during the test. Conclusion: Women with morbid obesity, with no change in lung function, showed improved respiratory function and respiratory and systemic inflammatory markers after weight loss induced by bariatric surgery. The application of two tests in the population of morbidly obese appears to be unnecessary because it had an excellent reproducibility. The ISWT provided useful information on functional status and physical function after weight loss induced by bariatric surgery.