A EVOLUÇÃO DO AGRONEGÓCIO EM GOIÁS: As transformações e consequências sociais de 1970 a 2010

From the Green Revolution took place in the world, and especially since the year 1970 in Brazil, with the use of machinery and chemicals, agricultural changes occurred globally and nationally. New áreas were occupied in Brazil, opening new frontiers for agriculture, which began to develop new crops....

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2011
Main Author: Lima, Pedro Ramos lattes
Orientador/a: Silva, Margot Riemann Costa e lattes
Banca: Estevam, Luis Antônio lattes, Rodrigues, Waldecy lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Programa: Desenvolvimento e Planejamento Territorial
Department: Ciências Exatas e da Terra
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://localhost:8080/tede/handle/tede/2788
Citação:LIMA, Pedro Ramos. A EVOLUÇÃO DO AGRONEGÓCIO EM GOIÁS: As transformações e consequências sociais de 1970 a 2010. 2011. 131 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Exatas e da Terra) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2011.
Resumo Português:A partir da Revolução Verde ocorrida no mundo, e especialmente a partir dos anos 1970 no Brasil, com a utilização de máquinas e produtos químicos, ocorreu mudanças na agricultura mundial e nacional. Novas áreas foram ocupadas no Brasil, abrindo novas fronteiras para a agricultura, que passou a conceber novas culturas. Este trabalho visa mostrar as transformações ocorridas no Cerrado goiano a partir da interferência do Estado na agricultura, que com programas, investimentos, pesquisas e tecnologia que permitiu a criação do grande negócio para atender ao mercado sulino e externo. O foco é mostrar que em conseqüência ocorreu crescimento econômico sem desenvolvimento econômico. A pesquisa demonstra que se trata de um modelo agrícola insustentável na questão socioambiental, com contradição entre os índices de crescimento econômico e os de desenvolvimento social. Tratou-se de uma modernização conservadora, concentrando ainda mais as terras e a renda da região. Ocorreu a urbanização das cidades com o êxodo rural, onde a população excluída do campo mudou-se para as grandes cidades, aumentando a pobreza e miséria nos centros urbanos. Como consequência, houve a ocorrência de crescimento econômico, com aumento do PIB e da Balança Comercial do Estado de Goiás, sem que houvesse desenvolvimento econômico. Ou seja, o modelo agrícola implantado trouxe consigo um ônus social e ambiental. Para responder a esses ônus sociais foram estudados os 10 municípios com maiores VA agropecuários de 2008, com base nos Censos de 2000 e 2010, onde se pôde observar a ocorrência do êxodo rural em todos, e que não houve aumento da pobreza, pois a renda média desses municípios foi crescente, sendo a renda urbana superior a rural, com algumas exceções. A idade da população rural acima de 50 anos foi crescente, com o jovem indo para os centros urbanos. Na totalidade dos municípios o emprego informal é superior a 40%, sendo superior a 50% em alguns deles. E, os ônus ambientais observados é quanto à destruição das nascentes dos rios, a solidificação dos solos, a utilização indiscriminada das águas, entre outros. Trata-se de uma abordagem histórica com utilização de materiais já publicados isoladamente, que serão reunidos de forma que possa obter uma visão com maior abrangência desse contexto.
Resumo inglês:From the Green Revolution took place in the world, and especially since the year 1970 in Brazil, with the use of machinery and chemicals, agricultural changes occurred globally and nationally. New áreas were occupied in Brazil, opening new frontiers for agriculture, which began to develop new crops. This work aims to show the changes occurring in the Cerrado of Goiás from state interference in agriculture, with programs, investments, research and technology allowed the creation of big business to serve the southern and external markets. The focus is to show that economic growth occurred as a result of economic development. Research shows that this is an unsustainable model of agriculture in social and environmental issue, with the contradiction between the rate of economic growth and social development. It was a conservative modernization, further concentrating land and income in the region. It occurred to urbanization of the rural exodus to cities, where the population excluded from the field moved to the cities, increasing poverty and misery in the urban centers. As a result, there was the occurrence of economic growth, increasing GDP and Trade Balance of the State of Goiás, with no economic development. That is, the agricultural model implemented has brought social and environmental burden. To address these social burdens were studied 10 municipalities with the highest agricultural VA, 2008, based on Census 2000 and 2010, where he observed the occurrence of the rural exodus at all, and no increase of poverty, since income average of these municipalities was increasing, and urban incomes than rural, with some exceptions. The age of the rural population above 50 years increased, with the young going to the cities. In all municipalities informal employment is higher than 40%, exceeding 50% in some. And the environmental burden is seen as the destruction of the headwaters of rivers, soil solidification, the indiscriminate use of water, among others. It is a historical approach with the use of material already published separately, which will be collected so that you can get a more comprehensive view of this context.