Independência funcional, motricidade e participação escolar e suas relações no desenvolvimento da criança com paralisia cerebral

Cerebral palsy (CP) is a clinical condition that generates high prevalence of problems in functional activities and the control of voluntary movements the children. The present study aimed to describe the level of functional independence, mobility thick and school participation of children with CP;...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2012
Main Author: Rézio, Geovana Sôffa lattes
Orientador/a: Formiga, Cibelle Kayenne Martins Roberto lattes
Banca: Prudente, Cejane Oliveira Martins lattes, Viana, Fabiana Pavan lattes, Pacheco, Lílian Fernanda lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Programa: Ciências Ambientais e Saúde
Department: Ciências da Saúde
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://localhost:8080/tede/handle/tede/2919
Citação:RÉZIO, Geovana Sôffa. Functional independence, motor skills and school participation and their relationships in the development of children with cerebral palsy.. 2012. 139 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, GOIÂNIA, 2012.
Resumo Português:A paralisia cerebral (PC) é uma condição clínica que gera alta prevalência de problemas nas atividades funcionais e no controle dos movimentos voluntários das crianças. O presente estudo teve por objetivos descrever o nível de independência funcional, motricidade grossa e participação escolar de crianças com PC; analisar a associação entre o nível de independência funcional e a motricidade de crianças com PC; analisar a associação entre o nível de independência funcional e a participação escolar de crianças com PC; analisar a associação entre a motricidade e a participação escolar de crianças com PC. A amostra foi composta por 31 crianças com idade entre um e 11 anos que frequentam regularmente o Setor Clínico da Associação Pestalozzi de Goiânia e do CORAE, seus respectivos pais e/ou responsável e professores. Na avaliação utilizou-se os instrumentos Gross Motor Function Classification System (GMFCS), Ficha de avaliação neurológica, Avaliação socioeconômica, Pediatric Evalution of Disability Inventory (PEDI), Gross Motor Function Measure (GMFM) e School Function Assessement (SFA). Este estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da UFG e desenvolvido mediante o consentimento dos participantes. Os dados de caracterização da amostra e da participação escolar foram analisados através de estatística descritiva. Foi realizado teste de Correlação de Pearson para verificar o coeficiente de correlação entre independência funcional, função motora e participação escolar. Em todas as análises realizadas foi adotado o nível de significância de 5%. Os resultados mostraram que as crianças que apresentam um maior nível de independência funcional e um melhor desempenho na função motora recebem menos adaptações e assistência nas suas atividades escolares. Por sua vez, crianças mais dependentes na funcionalidade e na motricidade grossa apresentam mais dificuldades nas relações sociais e adaptação escolar. Esses resultados podem ser úteis para a caracterização funcional deste grupo clínico; as adaptações do meio escolar; o direcionamento para escolha de avaliações; melhor direcionamento das assistências fornecidas; e planejamento das intervenções clínicas.
Resumo inglês:Cerebral palsy (CP) is a clinical condition that generates high prevalence of problems in functional activities and the control of voluntary movements the children. The present study aimed to describe the level of functional independence, mobility thick and school participation of children with CP; to analyze the association between the level of functional independence and motor skills of children with CP; to analyze the association between the level of functional independence and school participation children with CP; to analyze the association between motor skills and school participation of children with CP. The sample comprised 31 children aged 1 to 11 years who attend regularly Association of Clinical Pestalozzi Goiânia and CORAE, their parents and / or guardians and teachers. In the evaluation we used the the Gross Motor Function Classification System (GMFCS) instruments, Sheet neurological assessment, socioeconomic assessment, Pediatric Evalution of Disability Inventory (PEDI), Gross Motor Function Measure (GMFM) and School Function Assessement (SFA). This study was approved by the Ethics Committee of the UFG and developed by signing the Term of Informed Consent of participants. The characterization data of the sample were analyzed using descriptive statistics. We conducted Pearson correlation test to check the correlation coefficient between functional independence, motor function and school participation. In all analyzes was the significance level of 5%. The results showed that children who have a higher level of functional independence and improved performance in motor function receive less assistance and adaptations in their school activities. In turn, children more dependent on functionality and gross motor skills have more difficulties in social relationships and school adjustment. These results may be useful for the functional characterization of this clinical group; adaptations of the school environment, the choice of direction for reviews; better targeting of assistance provided; and planning of clinical interventions.