POLÍTICA HABITACIONAL EM GOIÂNIA: ESTUDO DE CASO DO RESIDENCIAL BUENA VISTA IV (2009-2013).

Esta dissertação tem como objetivo avaliar a pós-ocupação do Residencial Buena Vista IV, Goiânia, Goiás, em relação ás condições que o ambiente construído oferece em bens e serviços, equipamentos comunitários e infraestrutura básica. O Residencial foi inaugurado em 2009, localizado na Região Oeste d...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2014
Main Author: Oliveira, Eliane Alves de lattes
Orientador/a: Silva, Margot Riemann Costa e lattes
Banca: Alves, Glaúcia Lelis lattes, Moysés, Aristides lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Programa: Desenvolvimento e Planejamento Territorial
Department: Ciências Exatas e da Terra
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://localhost:8080/tede/handle/tede/2822
Citação:OLIVEIRA, Eliane Alves de. POLÍTICA HABITACIONAL EM GOIÂNIA: ESTUDO DE CASO DO RESIDENCIAL BUENA VISTA IV (2009-2013).. 2014. 197 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Exatas e da Terra) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, GOIÁS, 2014.
Resumo Português:Esta dissertação tem como objetivo avaliar a pós-ocupação do Residencial Buena Vista IV, Goiânia, Goiás, em relação ás condições que o ambiente construído oferece em bens e serviços, equipamentos comunitários e infraestrutura básica. O Residencial foi inaugurado em 2009, localizado na Região Oeste da capital, integrante do Programa de Habitação de Interesse Social (PHIS) para atender as famílias que residiam em assentamentos precários em áreas de risco, áreas públicas, privadas entre outras da cidade. Nesta perspectiva, investiga-se o programa realizado por meio da Secretária Municipal de Habitação (SMHAB) e parceiros, proporcionou um espaço de moradia digna ás famílias beneficiárias do programa, como uma política de inclusão social. Está pesquisa busca analisar o ambiente construído em uma visão mais ampla não apenas do espaço casa/teto , e sim das ruas, do bairro, da cidade. Se houve, porém as condições primordiais para o exercício da participação cidadã, com autonomia e a melhoria da qualidade de vida em relação ao Índice de Bem-Estar Urbano (IBEU), como um instrumento para a avaliação e a formulação de políticas urbanas.