Educação, juventudes e participação política: os sentidos atribuídos pelos jovens à ocupação de escolas em Goiás entre 2015 e 2016.

This sociological research, linked to the education, society and Culture Research Line, of the graduate program in Education – PPGE of PUC Goiás, aims, based on the methods of reflexive sociology of Pierre Bourdieu (2001), to examine the participation Politics of youths in the process of occupation...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2019
Main Author: Cunha, João Batista Coelho lattes
Orientador/a: Duarte, Aldimar Jacinto lattes
Banca: Cavalcante, Cláudia Valente lattes, Rêses, Erlando da Silva lattes, Baldino, José Maria lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Programa: Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Educação
Department: Escola de Formação de Professores e Humanidade::Curso de Pedagogia
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/4380
Citação:Cunha, João Batista Coelho. Educação, juventudes e participação política: os sentidos atribuídos pelos jovens à ocupação de escolas em Goiás entre 2015 e 2016.. 2019. 248 f. Dissertação( Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia.
Resumo Português:Esta investigação sociológica, vinculada à Linha de Pesquisa Educação, Sociedade e Cultura, do Programa de Pós-Graduação em Educação – PPGE da PUC Goiás, objetiva, com base nos métodos da sociologia reflexiva de Pierre Bourdieu (2001), examinar a participação política das juventudes no processo de ocupação de algumas escolas da rede estadual e federal de educação na região Metropolitana de Goiânia. Tem-se como objeto de pesquisa os sentidos atribuídos pelos jovens estudantes secundaristas aos processos de ocupação das escolas. Por meio da pesquisa quantitativa, abordou-se o perfil social do jovem, utilizando-se de instrumentos e técnicas de coleta das informações documentais. E a partir de abordagem qualitativa, realizaram-se entrevistas com os participantes e as análises dos dados coletados. Investigaram-se alunos egressos de escolas estaduais ocupadas, jovens entre 18 e 25 anos, que participaram ativamente das ocupações em suas respectivas escolas. Considera-se que as estruturas sociais do Estado moderno passaram por transformações que propiciaram o desenvolvimento do neoliberalismo e que a condição de crises educacionais não é apenas fruto de uma política local, mas, sim, de um plano geral de mudanças no regime de administração do Estado, que se utiliza de reformas para implementar novas formas de precarização, como é o caso das Organizações Sociais. Compreende-se que a juventude pobre, especificamente os jovens que participaram de movimentos de ocupação, constituem uma modalidade importante nos regimes de participação da juventude. A partir da sensibilização sobre as políticas de precarização da escola, os jovens definiram pautas de protestos e através das ocupações e com as mídias sociais, disputam a hegemonia política dos discursos, transformando as ocupações em um grande centro de resistência juvenil às políticas neoliberais na escola. Os jovens, a partir de suas próprias narrativas, analisam sua participação no movimento de ocupação e definem sobre como as ocupações impactaram nas formas de dar valor e significado às questões do mundo político, rompendo com as diversas formas de política tradicionais e elaborando um itinerário formativo específico nas ocupações. Concluiuse que os jovens participantes das ocupações obtiveram um maior interesse em participação na política social, inclusive a reconhecer a si como atores sociais importantes. As ocupações secundaristas conseguiram parar uma das reformas educacionais no Estado de Goiás, a implementação da terceirização das gestões escolares pelas Organizações Sociais. A partir da vivência nas ocupações, os jovens foram capazes de reconhecer as diversas forças na disputa de poder político, desenvolveram um sistema de organização formado por vínculos sociais fortes, construíram diversas estratégias para superar os ataques do Estado sobre suas demandas. A participação política nas ocupações juvenis teve um papel relevante de tornar seus participantes mais ativos na luta social, ao desenvolver nos ocupantes em um curto espaço de tempo uma formação intelectual, política e crítica de seus membros, os tornando seres humanos mais experientes e conscientes de suas condições reais de existência na sociedade
Resumo inglês:This sociological research, linked to the education, society and Culture Research Line, of the graduate program in Education – PPGE of PUC Goiás, aims, based on the methods of reflexive sociology of Pierre Bourdieu (2001), to examine the participation Politics of youths in the process of occupation of some schools of the state and federal Education Network in the metropolitan region of Goiânia. The object of research is the meanings attributed by young secondary students to the processes of occupation of schools. Through quantitative research, the social profile of the young person was approached, using instruments and techniques to collect documentary information. And based on a qualitative approach, interviews were conducted with the participants and analyses of the collected data. Students graduated from occupied state schools, young people between 18 and 25 years of age, who actively participated in the occupations in their respective schools. It is considered that the social structures of the modern state have undergone transformations that have promoted the development of neoliberalism and that the condition of educational crises is not only the result of a local policy, but rather a general plan of changes in State administration regime, which uses reforms to implement new forms of precarization, as is the case with social organizations. It is understood that poor youth, specifically young people who participated in occupation movements, constitute an important modality in youth participation regimes. From the awareness of the policies of precarization of the school, the young people defined agendas of protests and through occupations and social media, dispute the political hegemony of the discourses, transforming the occupations into a large center of Youth resistance to neoliberal policies at school. The young people, from their own narratives, analyze their participation in the occupation movement and define how occupations impacted in the ways of giving value and meaning to the issues of the political world, breaking with the various forms of political and elaborating a specific formative itinerary in the occupations. It was concluded that the young participants of the occupations had a greater interest in participation in social policy, including recognizing themselves as important social actors. The secondary occupations were able to stop one of the educational reforms in the state of Goiás, the implementation of the outsourcing of school management by the social organizations. From the experience in occupations, the youngsters were able to recognize the various forces in the dispute of political power, developed a system of organization formed by strong social bonds, built several strategies to overcome the attacks of State about their demands. The political participation in youth occupations played a relevant role in making its participants more active in the social struggle, developing in the occupants in a short time an intellectual, political and critical formation of its members, making them beings Experienced and aware of their real conditions of existence in society