ATRAÇÃO DE INVESTIMENTOS E A POLÍTICA INDUSTRIAL EM GOIÁS (1985 2007).

This study aims to verify the use of tax incentives, credit and infrastructure, the tools for attracting industrial investment in the state of Goiás from 1985 to 2007. Two tax programs were regulated during the study period: the FOMENTAR (1985 -1999), the government of IRIS RESENDE (PMDB), whose ind...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2013
Main Author: Pimentel, Maria das Graças Souza lattes
Orientador/a: Santana, Márcia de Alencar lattes
Banca: Vieira, Jeferson de Castro lattes, Deus, João Batista de lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Programa: Desenvolvimento e Planejamento Territorial
Department: Ciências Exatas e da Terra
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://localhost:8080/tede/handle/tede/2807
Citação:PIMENTEL, Maria das Graças Souza. ATRAÇÃO DE INVESTIMENTOS E A POLÍTICA INDUSTRIAL EM GOIÁS (1985 2007).. 2013. 123 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Exatas e da Terra) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, GOIÂNIA, 2013.
Resumo Português:O presente estudo propõe verificar a utilização de incentivos fiscais, creditícios e infraestruturais, como instrumentos de atração de investimento industrial no estado de Goiás de 1985 a 2007. Dois programas fiscais foram regulamentados no período da pesquisa: o FOMENTAR (1985 a 1999), no governo de IRIS RESENDE (PMDB), cujo viés industrial teve continuidade com o PRODUZIR (2000 a 2007), na gestão de Marconi Perillo (PSDB). Para tal fim, levantam-se os instrumentos de incentivos mobilizados para a atração de investimentos, bem como documentos e dados estatísticos socioeconômicos decorrentes do processo de industrialização em Goiás. Essas informações foram coletadas, entre várias outras fontes, no IPEA, na Secretaria Estadual de Planejamento, na Secretaria de Indústria e Comércio e no Instituto Mauro Borges. Tais informações subsidiaram a contextualização e a discussão teórica da pesquisa e, posteriormente, a análise e a interpretação do modelo de política industrial que está sendo implementado no território goiano. Verifica-se que, no período estudado, mais de 800 empreendimentos industriais foram contratados, movimentando um montante de incentivo fiscal de R$773.6 bilhões pelo FOMENTAR (1985-1999) e de R$ 106,8 bilhões pelo PRODUZIR (2000 a 2007). Nota-se que a relação incentivo / emprego custa, em média, R$240.43 mil reais, podendo chegar até a 280.34 mil. Sobre o número de empregos gerados e sua evolução, assim como a permanência dos trabalhadores nas firmas, não foram encontrados dados consistentes para análise. O Programa de Atração de Investimentos Industriais foi implementado sem descontinuidade pelos gestores posteriores, obtendo tanto resultados positivos quanto negativos, com possibilidades de adequação. Por um lado, nota-se que houve um crescimento econômico significativo; por outro, identifica-se que não distribuiu renda e não foi capaz de interiorizar a indústria. Vale ressaltar que esta política de incentivos ocorre exatamente no período em que o país passa por um processo de estagnação, razão da propalada Guerra Fiscal . O estudo aponta para o modelo de industrialização inspirado na teoria dos polos de crescimento (PERROUX), com localização em pontos históricos e estratégicos do Estado, impulsionando o desenvolvimento destes lugares centrais, hoje Polos Regionais em Goiás. Estes se acham polarizados nos municípios de Catalão (Sudeste), Rio Verde (Sudoeste), Itumbiara (Centro-Sul), Luziânia (entorno de Brasília), Anápolis (Microrregião Mato Grosso Goiano) e Goiânia (Região Metropolitana de Goiânia). Na verdade, o grande polo econômico de Goiás continua sendo Goiânia.
Resumo inglês:This study aims to verify the use of tax incentives, credit and infrastructure, the tools for attracting industrial investment in the state of Goiás from 1985 to 2007. Two tax programs were regulated during the study period: the FOMENTAR (1985 -1999), the government of IRIS RESENDE (PMDB), whose industrial bias was continued with the PRODUZIR (2000-2007), managing of Marconi Perillo (PSDB). To this end, it raises the incentive instruments mobilized for investment attraction, as well as documents and socioeconomic statistics from the process of industrialization in Goiás. This information was collected from various sources, the IPEA, the State Department of Planning, in the Department of Trade and Industry and the Institute Mauro Borges. This information supported the contextualization and theoretical discussion of research and subsequently the analysis and interpretation of the model of industrial policy that is being implemented in Goiás. It appears that, during the study period, more than 800 industrial enterprises were engaged, moving an amount of tax benefit of R$ 773.6 billion by FOMENTAR (1985 -1999) and R$ 106.8 billion by PRODUZIR (2000-2007). Note that the relative incentive / employment costs, on average, R$ 240.43, reaching up to 280.34 thousand. On the number of jobs created and their evolution, as well as the residence of workers in firms, were not found consistent data for analysis. The Attraction Program Industrial Investments was seamlessly implemented by managers later, getting both positive and negative, with the possibility of adjustment. On the one hand, we note that there was significant economic growth; on the other, it is problem identified that did not distribute income and was not able to internalize the industry. It is noteworthy that this policy of incentives in the period exactly occurs when the country goes through a process of stagnation, because of purported "War Tax . The study points to the industrialization model inspired by the theory of growth poles (PERROUX) conveniently located in the historical and strategic state, driving the development of these central places today "Regional Polos" in Goiás. Such are polarized in the Catalão (Southeast), Rio Verde (Southwest), Itumbiara (South Central), Luziânia (around of Brasília), Anápolis (micro region of Mato Grosso - near Goiás) and Goiânia (Goiânia metropolitan region). In fact, the major economic center of Goiás remains Goiânia.