Despejo da favela Jardim Maria Virgínia: fotografias, práticas e representações sociais nos momentos de perigo (1999 e 2011/12)

The present research problematizes the social practices and representations within the social space of the favela (slum) Jardim Maria Virgínia (JMV) in the years of 1999 and 2011/12. The area is located in the southern outskirts of the city of São Paulo, in the Campo Limpo district. The research was...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2015
Main Author: Martins, José Francisco Greco lattes
Orientador/a: Silva, Ana Amélia da
Format: Tese
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais
Department: Ciências Sociais
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://tede2.pucsp.br/handle/handle/3683
Citação:Martins, José Francisco Greco. Despejo da favela Jardim Maria Virgínia: fotografias, práticas e representações sociais nos momentos de perigo (1999 e 2011/12). 2015. 176 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2015.
Resumo Português:O presente estudo problematiza as práticas e representações sociais no espaço social da favela Jardim Maria Virgínia (JMV), localizada no bairro do Campo Limpo, periferia da zona sul da cidade de São Paulo, em 1999 e 2011/12. Trata-se de uma pesquisa de ordem qualitativa que, além dos recursos metodológicos clássicos, empregou a imagem fotográfica como instrumento de pesquisa. Em 1999, a favela enfrentava o momento do perigo do despejo, o qual foi fotografado, e os moradores entrevistados. Ao retornar à favela em 2011/12, buscou-se verificar o que mudou ou se manteve constante nas práticas e representações sociais experimentadas por seus moradores em 1999. Com uma abordagem sustentada nos pressupostos do desmanche da política, o desenvolvimento da tese revelou a tessitura dos contrastes e continuidades entre os dois momentos distantes no tempo, assim como demonstrou um cotidiano instável, provisório e inacabado, revestido pela violência, medo e silêncio, cuja síntese inscreveu-se na lógica da incompletude
Resumo inglês:The present research problematizes the social practices and representations within the social space of the favela (slum) Jardim Maria Virgínia (JMV) in the years of 1999 and 2011/12. The area is located in the southern outskirts of the city of São Paulo, in the Campo Limpo district. The research was carried out through a qualitative approach. Besides the usual methods, photographic images were used as a research resource. In 1999, local people were facing a threat of eviction, which was photographed by then. At that time, some inhabitants were interviewed. Returning to the slum in 2011/12, it was investigated what had changed and what had remained steady concerning the social practices and representations experimented by the dwellers in 1999. Through an approach based on the presuppositions of the disruption of politics, the thesis development has revealed the settings of contrasts and continuities between the two moments which are distant in time, as well as it has shown an unstable, provisory and unfinished everyday life, characterized by violence, fear and silence, and whose synthesis is inscribed within the logic of incompleteness