Uma Análise Semiótica da Evolução do Software

The main motivation of this work was the growing popularization, among scientists, of a theory which asserts that the biological evolution may be guided by the cultural evolution. Known as the Baldwin Effect, it asserts that when things to be learned become relatively fixed, this creates an evolutio...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2007
Main Author: Bossolani, Carlos Augusto
Orientador/a: Greiner, Christine
Format: Dissertação
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica
Department: Comunicação
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://tede2.pucsp.br/handle/handle/4884
Citação:Bossolani, Carlos Augusto. Uma Análise Semiótica da Evolução do Software. 2007. 85 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2007.
Resumo Português:A motivação principal da presente dissertação foi a crescente popularização, entre os cientistas, de uma teoria de que a evolução biológica pode ser guiada pela evolução cultural. Conhecida como efeito Baldwin, ela afirma que, quando as coisas a serem aprendidas se tornam relativamente fixas, cria-se uma pressão evolutiva para que elas sejam incorporadas geneticamente, via seleção natural. O trabalho partiu da constatação de que existem diversas ocorrências de um efeito similar ao efeito Baldwin, nas quais um nível evolutivo mais flexível guia a evolução de outro nível, menos flexível. O problema abordado pela pesquisa é a inexistência de uma explicação única para essas diversas ocorrências. Dessas ocorrências, a evolução do software foi adotada como objeto de estudos do trabalho. Seu aspecto teleológico pode ser mais claramente apreciado ao se observar que a evolução das linguagens de programação é guiada pela evolução dos programas, e que todo programa é escrito utilizando uma linguagem de programação. Como os programas mudam mais rapidamente do que as linguagens, os mais bem sucedidos tendem a ser incorporados ou determinar que características devem estar presentes na próxima geração de linguagens, guiando assim sua evolução. Diante da relação entre software e linguagem, o principal objetivo do trabalho é demonstrar que o aspecto teleológico da evolução do software decorre, principalmente, do papel que a semiose exerce nela. A pesquisa bibliográfica é utilizada como metodologia de trabalho, e é adotada como base teórica a semiótica e outros elementos da filosofia evolucionista de Peirce. O trabalho apresenta, primeiramente, os fundamentos teóricos, explicando como a evolução corresponde à ação do signo e porque esse processo é teleológico. Em seguida, aborda a evolução do software apresentando situações nas quais isso pode ser observado. Ao apontar uma situação concreta na qual a evolução é guiada e ao demonstrar que isso se deve à ação do signo, o trabalho contribui para a área de comunicação e semiótica de duas maneiras: evidencia a relação entre computação e semiose e argumenta em favor da importância da ação do signo na evolução, chamando a atenção para o seu aspecto teleológico
Resumo inglês:The main motivation of this work was the growing popularization, among scientists, of a theory which asserts that the biological evolution may be guided by the cultural evolution. Known as the Baldwin Effect, it asserts that when things to be learned become relatively fixed, this creates an evolutionary pressure for those things to be incorporated genetically, by natural selection. The work started with the verification that there are several occurrences of an effect similar to the Baldwin Effect, where one, more flexible, evolutionary level guides the evolution of another level, less flexible. The problem approached by the research was the inexistence of a single explanation for these several occurrences. Of theses occurrences, the evolution of software was taken as the work s object of studies. Its teleological aspect can be more clearly appreciated by observing that the evolution of the programming languages is guided by the evolution of the programs, and that every program is written using a programming language. Since programs change more quickly as the languages, those more successful tend to be incorporated or to determine which characteristics should be present in the next generation of languages, guiding, in this manner, their evolution. Given the relationship between software and language, the main objective of the work is to demonstrate that the teleological aspect of the software evolution originate, mainly, from the role played by semiosis in it. Bibliographical research is used as the methodology of work, and the theoretical background used is Semiotics and other elements of Peirce s evolutionary philosophy. The work presents, at first, the theoretical foundations, explaining how evolution corresponds to the action of sign and why this process is teleological. Next, it approaches the software evolution presenting situations where this can be observed. By pointing a concrete situation where evolution is guided, and by demonstrating what this is caused by the action of sign, the work has contributed to the area of communication and semiotics in two manners: it makes evident the relationship between computation and semiosis and argues in favor of the importance of the sign action in evolution, calling attention to its teleological aspect