A Língua Inglesa na mídia publicitária de um instituto de idiomas e suas relações dialógicas com o discurso, a identidade e a ideologia na contemporaneidade

ThisresearchaimstodiscusshowEnglishisstructured in aninstituteoflanguagesadvertisingand its dialogicalrelationswiththediscourse, identity, andideology in thepresentdays. The presenceofEnglish in advertisementisnotableand does impress, mostly in thelastdecade. Continuously, social subjects are expose...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2014
Main Author: Wolf, Fábio lattes
Orientador/a: Lessa, Angela Brambila Cavenaghi Themudo
Format: Tese
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem
Department: Lingüística
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13666
Citação:Wolf, Fábio. A Língua Inglesa na mídia publicitária de um instituto de idiomas e suas relações dialógicas com o discurso, a identidade e a ideologia na contemporaneidade. 2014. 155 f. Tese (Doutorado em Lingüística) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2014.
Resumo Português:Esta pesquisa tem por objetivo discutir como se estrutura a Língua Inglesa na mídia publicitária de um instituto de idiomas e suas relações dialógicas com o discurso, a identidade e a ideologia na contemporaneidade. Notadamente, sobretudo na última década, impressiona a presença da Língua Inglesa na mídia publicitária. De forma contínua, os sujeitos sociais estão expostos aos mais variados materiais simbólicos constituintes da esfera publicitária: outdoors, folders, cartazes, folhetos, placas, comerciais de televisão, jingles, etc. As inter-relações linguísticas-discursivas entre a esfera publicitária e os sujeitos que com ela interagem, ou que nela estão inseridos, com base na hipótese que nesta tese será discutida, estão ancoradas em relações dialógicas conflituosas. Nesse contexto, questões identitárias e ideológicas se destacam na medida em que promovem, pelo viés discursivo, o diálogo de locutores com interlocutores em redes conflitantes, constituindo posições valorativas referentes ao status hegemônico que a Língua Inglesa goza na contemporaneidade e na forma como essa língua é vista e operacionalizada por seus usuários. Essa inter-relação é tecida pelo entrecruzamento de vozes, do enfrentamento com o outro, ligada à memória discursiva. De forma heterogênea e múltipla se constitui o interdiscurso que dá sustentação a toda essa trama (Coracini, 2003). Para discutir as implicações da linguagem e da ideologia, neste trabalho, nos embasamos na teoria dialógica do discurso de Bakhtin e o Círculo (2003, 2009, 2010). O status sócio-histórico da Língua Inglesa, do período colonial à contemporaneidade, foi pensado a partir dos estudos de Pennycook (1998, 2001). As questões identitárias, em um contexto global de hegemonia neoliberal, são discutidas com base nos trabalhos de Rajagopalan (1998), Milton Santos (2000), Bauman (2005) e Moita Lopes (2008). O corpus selecionado para a análise é constituído por duas séries de peças publicitárias de um instituto de idiomas do Estado de São Paulo, coletados em sites da web. Os resultados obtidos a partir das análises sugerem que as peças publicitárias estão imbricadas em relações dialógicas conflituosas atreladas aos fluxos discursivos, identitários e ideológicos da globalização contemporânea, constituindo posições valorativas a respeito do status que a Língua Inglesa ocupa na atualidade e dos sujeitos que com essa língua interagem
Resumo inglês:ThisresearchaimstodiscusshowEnglishisstructured in aninstituteoflanguagesadvertisingand its dialogicalrelationswiththediscourse, identity, andideology in thepresentdays. The presenceofEnglish in advertisementisnotableand does impress, mostly in thelastdecade. Continuously, social subjects are exposedtoseveralconstituentssymbolicsphereofadvertisingmaterials: billboards, brochures, posters, flyers, signs, televisioncommercials, jingles, etc. Linguisticdiscursiveinterrelationsbetweentheadvertisingsphereandthesubjectswhointeractwith it, or are inserted in it, basedonthehypothesisthatwillbediscussed in thisthesis, are anchored in conflictingdialogicalrelations. In thiscontext, identityandideologicalissues are stood out according as theypromote, throughthediscursive bias, the dialogue with speakers andinterlocutors in conflicting networks, makingevaluativepositionsconcerningthehegemonic status whichEnglishhasbeenenjoying in recent times, andhowthislanguageisconstructedandoperatedby its members. Thisinterrelationshipiswovenbytheintercrossofvoices, theconfrontationwithothers, coupledtothediscursivememory. The interspeechisconstitutedmultiplyandheterogeneouslywhichsupportsthisentireplot (CORACINI, 2003). In ordertodiscusstheimplicationsoflanguageandideology, thisworkwasbasedon BAKHTIN Circle stheoryofdialogicaldiscourse (2003, 2009, 2010). From colonial periodtothepresentdays, thesocio-historical status ofEnglishwasthoughtfromstudiesof PENNYCOOK (1998, 2001). In a global contextof neoliberal hegemony, identityissues are discussedbasedontheworkof RAJAGOPALAN (1998), MILTON SANTOS (2000), BAUMAN (2005), and MOITA LOPES (2008). The selected corpus for thisanalysisiscomposedoftwo series ofadvertisementsofaninstituteoflanguagesplaced in theStateof São Paulo (Brazil), gathered in websites. Resultsfromanalysissuggestthatcommercials are embedded in conflictingdialogicalrelationstiedtodiscursive, identity, andideologicalstreamsofcontemporaryglobalization, providingevaluativepositionsregardingthe status whichEnglishhastoday, andthesubjectsthislanguageinteractswith