Os jornais, a democracia e a ditadura do mercado: a corbetura das eleições presidenciais de 2002

The paper intends to show, by surveying the period immediately before Brazil´s presidential elections in 2002, how O Estado de S. Paulo and Folha de S. Paulo, two major newspapers printed in the country s major financial center, performed as mediators of the pressure applied by the financial markets...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2007
Main Author: Nassif, Maria Inês
Orientador/a: Chaia, Vera Lucia Michalany
Format: Dissertação
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais
Department: Ciências Sociais
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://tede2.pucsp.br/handle/handle/3783
Citação:Nassif, Maria Inês. Os jornais, a democracia e a ditadura do mercado: a corbetura das eleições presidenciais de 2002. 2007. 214 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2007.
Resumo Português:O trabalho pretende mostrar, ao analisar o período imediatamente anterior ao processo eleitoral oficial de 2002, como O Estado de S. Paulo e a Folha de S. Paulo, dois jornais sediados no maior centro financeiro do país, serviram de mediadores das pressões do mercado financeiro sobre o eleitor e os candidatos em disputa, em especial sobre o candidato petista, Luiz Inácio Lula da Silva. Um jogo de retroalimentação entre notícia e mercados inseriu os jornais no processo de acumulação de capital. Os órgãos de imprensa paulistas assumiram a função de intelectuais orgânicos no processo eleitoral e atuaram de forma muito orgânica, assumindo-se como aparelhos privados de ideologia, tais como os partidos políticos
Resumo inglês:The paper intends to show, by surveying the period immediately before Brazil´s presidential elections in 2002, how O Estado de S. Paulo and Folha de S. Paulo, two major newspapers printed in the country s major financial center, performed as mediators of the pressure applied by the financial markets upon voters and contenders, particularly upon the Worker s Party candidate, Luiz Inácio Lula da Silva. A feedback circuit between news and markets inserted the newspapers in the process of financial capital accumulation. São Paulo´s newspapers undertook the function of organic intelectuals in the electoral process and acted in a very organic way, assumedly as ideological private apparatuses, like political parties