Teatro de Dança Galpão: experimentações em dança e práticas de resistência durante a ditadura civil-militar no Brasil

In the 1970s, the scenic dance production in São Paulo underwent a major shift. Many artists and groups have departed from the tradition of ballet to try other techniques and invent other ways of thinking and doing dance. In this context, it was created the first space fully dedicated to dance in th...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2015
Main Author: Osório, Sofia do Amaral lattes
Orientador/a: Passetti, Dorothea Voegeli lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais
Department: Ciências Sociais
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://tede2.pucsp.br/handle/handle/3665
Citação:Osório, Sofia do Amaral. Teatro de Dança Galpão: experimentações em dança e práticas de resistência durante a ditadura civil-militar no Brasil. 2015. 182 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2015.
Resumo Português:Na década de 1970, a produção de dança cênica em São Paulo passou por um grande deslocamento: muitos artistas e grupos afastavam-se da tradição do balé para experimentar outras técnicas e inventar outras formas de pensar e fazer dança. Neste contexto, foi criado o primeiro espaço inteiramente dedicado à dança na cidade: o Teatro de Dança Galpão. Alugado pela Secretaria de Estado de Cultura, o espaço possibilitou a reunião de pessoas interessadas em experimentações e invenções na dança, servindo como local de ensaio e apresentação de trabalhos. Além disso, ofereceu-se cursos gratuitos a partir dos quais foram produzidos espetáculos nos quais coreógrafos trabalhavam junto e a partir do que era trazido pelos alunos. Um desses espetáculos foi Pulsações (1975), coreografado por Célia Gouvêa para a primeira turma de alunos do Galpão. Por meio de uma análise genealógica baseada principalmente em entrevistas com pessoas que participaram deste acontecimento, esta pesquisa pretende observar a potência da experiência do Galpão, a partir da realização de Pulsações, no contexto da repressão às expressões artísticas contestadoras e às práticas de liberdade da ditadura civil-militar no Brasil
Resumo inglês:In the 1970s, the scenic dance production in São Paulo underwent a major shift. Many artists and groups have departed from the tradition of ballet to try other techniques and invent other ways of thinking and doing dance. In this context, it was created the first space fully dedicated to dance in the city: the Galpão Theatre of Dance. The place was rented by the State Department of Culture and made possible the meeting of people interested in experiments and inventions in dance, serving as a rehearsal and presentation space. In addition, offered free courses from which spectacles were produced, in which choreographers worked together and from what was brought by the students. One of these pieces were Pulsations (1975), choreographed by Celia Gouvêa for the first class of Galpão s students. Through a genealogical analysis mainly based on interviews with people who participated in this event, this research aims to observe the potency of the Galpão experience, from the making of Pulsations, in the context of repression of artistic expressions and practices of freedom of civil-military dictatorship in Brazil