Imaginários juvenis: cinema, recepção, mediações e consumo cultural

This investigation have as principal object the reflection through filmic narratives and receivers narratives about the imaginary of today's youth, the 2010s, comparing it with readings of other times, for example, the 1960s and the 1980s, that is, comparing different generational moments. The...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2015
Main Author: Nóbrega, Thais Zonta de lattes
Orientador/a: Borelli, Silvia Helena Simões
Format: Dissertação
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais
Department: Ciências Sociais
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://tede2.pucsp.br/handle/handle/3625
Citação:Nóbrega, Thais Zonta de. Imaginários juvenis: cinema, recepção, mediações e consumo cultural. 2015. 182 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2015.
Resumo Português:Esta dissertação tem como objetivo central a reflexão por meio de narrativas fílmicas e de narrativas dos receptores sobre o imaginário acerca da juventude atual, da década de 2010, comparando-a com leituras de outros momentos como, por exemplo, a da década de 1960 e a da década de 1980, ou seja, comparando diferentes momentos geracionais. As perguntas que norteiam a pesquisa são: como os filmes Somos tão Jovens (2011) e Confissões de Adolescentes (2013) concebem juventude? E, como os jovens receptores equacionam suas próprias narrativas baseadas no filme e em suas experiências de vida cotidiana? A metodologia é composta pelo estudo de recepção cinematográfica, pela leitura das narrativas fílmicas, o cinema como mediação, e pelas mediações situacionais, midiáticas e geracional, sendo, esta última, a mediação que irá costurar o trabalho como um todo, principalmente, tendo em vista a comparação das duas narrativas fílmicas abordadas, Somos tão jovens e Confissões de Adolescentes, que se passam em momentos geracionais distintos. De maneira resumida, os fundamentos teóricos e metodológicos que inspiraram esta dissertação transitam das reflexões sobre cultura de massa e imaginário, de Edgar Morin, aos Estudos Culturais Latino-americanos e à grande chave metodológica de Jesús Martín-Barbero, a mediação, passando pelos Estudos Culturais Ingleses, em especial Raymond Willians, com destaque para a leitura dos usos, ou seja, colocando em relevo as formas de apropriação, contempladas no estudo de recepção. A dissertação divide-se em três capítulos. O primeiro apresentará um cenário geral do cinema brasileiro e do debate sobre juventude; mais do que isso, sobre como a juventude vem sendo pensada pelo cinema nas últimas décadas. O segundo capítulo abrangerá algumas das imagens de juventude possibilitadas pela leitura dos filmes. E o terceiro capítulo tem como foco principal a narrativa dos receptores e dos próprios jovens sobre sua condição projetada na tela
Resumo inglês:This investigation have as principal object the reflection through filmic narratives and receivers narratives about the imaginary of today's youth, the 2010s, comparing it with readings of other times, for example, the 1960s and the 1980s, that is, comparing different generational moments. The questions that guide the research are: how movies Somos tão Jovens (2011) and Confissões de Adolescentes (2013) conceive youth? Moreover, how the young receivers equate their own narratives based on film and on their experiences of everyday life? The methodology consists of the study of cinematographic reception, of reading the filmic narratives, cinema as mediation, and of mediations situational, media and generational. The generational mediation sews the dissertation as a whole, especially in view of the comparison between the two filmic narratives analyzed, Somos tão jovens and Confissões de Adolescentes, which are in different generational times. Briefly, the theoretical and methodological foundations that inspired this dissertation consist of reflections on mass culture and imaginary (Edgar Morin), of Latin-Americans Cultural Studies, of the great methodological key Jesús Martín-Barbero, mediation, and of the British Cultural Studies, especially Raymond Williams, emphasizing the reading of uses, and putting in relief the appropriation forms, contemplated in the study of reception. The dissertation divides into three chapters. The first present a general picture of Brazilian cinema and youth debate; more than that, about how the youth has been designed by cinema in recent decades. The second chapter will cover some of the pictures of youth made possible by reading the movies. The third chapter focuses primarily on the receivers narratives and young people themselves narratives of your condition projected on the screen