Institucionalização e a formação da coalizão dominante no Partido dos Trabalhadores de 1989 a 2002

Being considered the first Brazilian mass party, a heterogeneous and different from most others in Brazil. The Partido dos Tbrabalhadores (PT) became a party electorally competitive and a different discourse from that of its genesis. Internal changes from the perspective of institutionalization and...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2011
Main Author: Morales, Rafael de Carvalho lattes
Orientador/a: Chaia, Vera Lucia Michalany
Format: Dissertação
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Programa: Ciências Sociais
Department: Ciências Sociais
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://tede2.pucsp.br/handle/handle/2278
Citação:Morales, Rafael de Carvalho. Institutionalization and the formation of the ruling coalition in the Partido dos Trabalhadores from 1989 to 2002. 2011. 132 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2011.
Resumo Português:Sendo considerado o primeiro partido de massas brasileiro, de formação heterogênea e diferente da maioria dos outros do Brasil. O Partido dos Trabalhadores (PT) se transformou num partido eleitoralmente competitivo e com um discurso diferente daquele de sua gênese. A análise das mudanças internas a partir da óptica da institucionalização e da formação de uma coalizão dominante será feita a partir do modelo de partido de Panebianco. Utilizaremos o conceito lei de ferro da oligarquia de Michels para verificar a sua aplicação no PT e também para elevar à discussão que consideramos pequena na ciência política, a organização interna dos partidos. Tal evolução do PT tem consequências e conclusões, elas podem ser encontradas e debatidas naquilo que foi classificado por Kirchheimer como a crise dos partidos
Resumo inglês:Being considered the first Brazilian mass party, a heterogeneous and different from most others in Brazil. The Partido dos Tbrabalhadores (PT) became a party electorally competitive and a different discourse from that of its genesis. Internal changes from the perspective of institutionalization and of formation of a ruling coalition will be made from the model of party Panebianco. We will use the Robert Michel s concept iron law of oligarchy to check their application in PT and also to elevate the discussion that I find little in political science on the internal organization of parties. Such "evolution" of the PT has consequences and conclusions, they can be found and discussed what was classified by Kirchheimer as the "crisis of parties