Agenda-setting e agenda institucional: um estudo da campanha eleitoral de 2004 na cidade de São Paulo

The electoral campaign to the city hall of São Paulo in 2004 presented a historical importance, once it was the first, after the redemocratization, with a candidate to reelection. Being known about the great political and economical power that the municipal district of São Paulo has, here it comes t...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2008
Main Author: Reis, Andrea
Orientador/a: Chaia, Vera Lucia Michalany
Co-advisor: Blanco, Victor Sampedro
Format: Tese
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais
Department: Ciências Sociais
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://tede2.pucsp.br/handle/handle/3913
Citação:Reis, Andrea. Agenda-setting e agenda institucional: um estudo da campanha eleitoral de 2004 na cidade de São Paulo. 2008. 215 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2008.
Resumo Português:A campanha eleitoral para a prefeitura de São Paulo, em 2004, teve importância histórica, pois foi a primeira, depois da redemocratização, com um candidato à reeleição. Sabendo-se do grande poder político e econômico que o município de São Paulo possui, apresenta-se a seguinte questão: quando a construção de um cenário de representação da política (CR-P) juntamente com a retórica da continuidade, discurso muito freqüente durante uma campanha de reeleição, garantem um triunfo eleitoral? A disputa eleitoral de 2004 permitiu que a tradicional rivalidade entre o petismo e o malufismo das décadas passadas fosse substituída pelo embate entre o PT e o PSDB. A disputa, que antes era personalista e agora está partidarizada, poderia ser a conseqüência de uma maior conscientização política do eleitorado paulistano? Para entendermos a derrota de uma administração que estava sendo bem avaliada no final de sua gestão, percebemos que deveríamos analisar, além do CR-P, o comportamento eleitoral do paulistano, qual era a agenda interpessoal do eleitorado em 2004, a agendasetting da mídia televisiva durante o ano eleitoral e também a agenda institucional dos dois principais candidatos, para verificarmos o que justificaria a derrota de Marta Suplicy. A mídia pode alertar e informar o eleitor sobre a viabilidade dos candidatos e também veicular mensagens que influenciem a opinião pública durante a campanha. Os meios de comunicação fornecem perspectivas, modelam as imagens dos candidatos, assim como do partido, ajudam a promover os temas de campanha e diferem a atmosfera específica e a área de relevância e de atividade de cada competição eleitoral. A construção do CR-P será acompanhada até o final oficial da campanha eleitoral de 2004. Serão verificados quais foram os elementos constitutivos preponderantes na agenda institucional e na agenda da mídia
Resumo inglês:The electoral campaign to the city hall of São Paulo in 2004 presented a historical importance, once it was the first, after the redemocratization, with a candidate to reelection. Being known about the great political and economical power that the municipal district of São Paulo has, here it comes the following subject: when the construction of a scenery of politic representation (CR-P) together with the rhetoric of the continuity, very frequent speech during a reelection campaign, do they guarantee an electoral victory? The electoral dispute of 2004 allowed that the traditional dispute between the petismo and the malufismo of last decades was substituted by the dispute between PT and PSDB . Therefore, the dispute, that was based on the person before and is based on the party now, could it be the consequence of a larger political understanding of the electorate from São Paulo? For us to understand the defeat of an administration that was being very appraised at the end of its administration, we noticed that we should analyze, besides PR-S, the person's from São Paulo electoral behavior, which was the calendar interpersonal of the electorate in 2004, the calendar-setting of the television media during the electoral year and also two main candidates' institutional calendar, for us to verify what would justify Marta Suplicy defeat. The media can alert and inform the voter about candidates' viability and also to transmit messages that influence the public opinion during the campaign. The communication means supply perspectives, they model candidates' images, as well as of the party, they help to promote the campaign themes and they differ the specific atmosphere and the area of relevance and of activity of each electoral competition. The construction of CR-P will be accompanied till the official end of the electoral campaign of 2004. It will be verified which were the preponderant constituent elements in the institutional calendar and in the media calendar