Indivíduos sem religião: desencantamento metafísico do mundo

Our goal is aimed at the understanding of some individuals existence, whose humane attitude is deprived of a religious mentality, that is, an orientation based on theological ends. The empirical study has been conducted with students who were preparing for college entrance exams and university stude...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2012
Main Author: Silva, Antonio Leandro da lattes
Orientador/a: Bernardo, Teresinha
Format: Tese
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Programa: Ciências Sociais
Department: Ciências Sociais
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://tede2.pucsp.br/handle/handle/2345
Citação:Silva, Antonio Leandro da. Indivíduos sem religião: desencantamento metafísico do mundo. 2012. 287 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2012.
Resumo Português:Nosso objetivo pauta-se na compreensão da existência de alguns indivíduos, cuja conduta humana é desprovida de uma estrutura psicológica religiosa, ou seja, de uma orientação baseada em fins teológicos. A análise empírica foi realizada com estudantes de núcleos de pré-vestibulandos e universitários da instituição Educafro- SP Educação e Cidadania de Afro-descendentes e Carentes. De modo geral, os dados, por meio de gráficos, foram distribuídos em seis variáveis: gênero, faixa etária, escolaridade, cor, camada social, religião; depois, delimitados particularmente os indivíduos da pesquisa: os sem-religião . Na segunda fase, a pesquisa qualitativa forneceu-nos elementos empíricos para a construção de tipos ideais de indivíduos que se declaram sem religião. Disso se percebeu que, ao falar sobre os semreligião, devemos considerar uma trajetória que se bifurca em duas clivagens interrelacionadas, exigindo do pesquisador muita parcimônia nas análises estatísticas. Porém não foram os dados quantitativos que apontaram para tais clivagens senão as entrevistas em profundidade. Por meio destas, percebemos que a primeira clivagem indica um deslocamento da disposição existencial de um tipo de indivíduo que nega seu pertencimento às religiões enquanto um sistema de dogmas, símbolos e práticas morais e cultuais contudo, ainda se considera na disposição musical para religiosidade. Em contrapartida, a segunda clivagem e essa é a novidade que apresentamos como tese, a qual não se encontra nas pesquisas atuais relaciona-se diretamente a um tipo de indivíduo que não manifesta elementos nem de religiosidade nem de religião. A este denominamos de indivíduo sem potencialidade, aptidão ( carisma , dons especiais ) para religiosidade. Ele não pauta sua vida por alguma ação no mundo racionalmente motivada por valores religiosos, por uma moral religiosa que interfira no cotidiano de sua vida. À medida que desprende seus valores e interesses interiores da religiosidade e/ou da religião, outros interesses ganham relevância, levando-o à afirmação da existência. Essa conduta somente foi possível em virtude do acontecimento da morte de Deus que resultou no desencantamento metafísico do mundo . Isso implica a saída da religião da existência dos indivíduos pesquisados, cedendo lugar a uma ética assente no amor fati . Essa perspectiva supõe não só a superação do mundo religioso-metafísico, como também a introdução de uma nova interpretação dinâmica sobre a existência e o indivíduo. Tal ética pressupõe uma consciência desprovida de qualquer conteúdo religioso pelo qual se possa orientar-se. Implica dizer: o indivíduo desprendeu-se daquele fundamento na consciência , do nexo entre as noções de culpa e dever e seus pressupostos religiosos: entrelaçamento entre a má consciência com a noção de Deus. A morte de Deus favoreceu considerável declínio da consciência de culpa. Partindo de pressupostos teóricos da Sociologia Compreensiva weberiana e da Filosofia Existencial nietzschiana, bem como das narrativas dos entrevistados, construímos uma tipologia e uma conceituação dos sem-religião: indivíduos que não têm aptidões religiosas; não deliberam sensibilidade interior no sentido de disposição para religiosidade e, portanto, não se sentem habituados para a religião
Resumo inglês:Our goal is aimed at the understanding of some individuals existence, whose humane attitude is deprived of a religious mentality, that is, an orientation based on theological ends. The empirical study has been conducted with students who were preparing for college entrance exams and university students at Educafro SP Institution Education and Citizenship for Afro-Descendants and the Needy. Overall, the data through graphics were distributed into six variables: genre, age, schooling, skin color, social background, religion. Afterwards, we traced the survey individuals specifically: those without religion. For this second phase we used the qualitative survey which provided us with empirical elements to the construction of ideal types of individuals who claim not to have a religion. This way we realize that when we talk about those without religion we cannot fail to consider a path which forks into two and that interrelate, demanding from the researcher caution in the statistics analysis. But it weren t the quantitative data which pointed out to such forking, but the surveys in depth. Through them we could see that the first forking indicates a displacement of the existential disposition of an individual type who denies being part of a religion as a system of dogmas, symbols and moral and cultic practices, but they still consider themselves able to musical disposition for religiosity. On the other hand, the second forking and this one is a novelty which we thing it as a thesis that is not found in survey nowadays it relates directly to a kind of individual who doesn t manifest elements neither of religiosity nor religion itself. Those individuals we name them individuals without potential aptitude ( charisma , special gifts ) for religiosity or for religion. They do not live their lives based on religious values, that is, by a religious moral which interferes in their values and inner interests of religion practices or religion itself, other interests get more relevance, leading to their assertion of existence. This attitude was possible only due to the happening of, God s death which resulted in the disenchantment of the metaphysical world. This implies the religion departure of the existence of some individuals, being replaced by an ethics based on the amor fati . This perspective suggests not only over coming the religious metaphysical world, but also and introduction of a new dynamic interpretation on the individual s existence. This ethics presupposes a conscience deprived of any religious contents by which to guide one self. It implies in saying: the individual freed himself from that conscience foundation the sense between the guilt and duty notions and their religious presupposing: intertwining between evil conscience with the notion of God. God s death favored, therefore, considerable decline on the guilty conscience. Starting off from theoretical presupposing of weberian Comprehensible Sociology and nietzschian Existential Philosophy, as well as our interviewee s narratives, we have built a typology and a conceptualizing of those without religion: individuals who do not have religious aptitude, do not possess inner sensitivity in the sense of special disposition, inborn, from religiosity, so they can have the habit for religion