Contribuições para uma crítica ao pensamento político de Hannah Arendt

The main scope of this study was to investigate the antinomies incurred by Hannah Arendt in her complex theoretical path in the field of political thought. Among these antinomies, we point out her criticism of Nazism, nourished by some philosophical sources similar to that movement; her defense of r...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2011
Main Author: Gaspar, Ronaldo Fabiano dos Santos lattes
Orientador/a: Almeida, Lúcio Flávio Rodrigues de
Format: Tese
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais
Department: Ciências Sociais
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://tede2.pucsp.br/handle/handle/3332
Citação:Gaspar, Ronaldo Fabiano dos Santos. Contribuições para uma crítica ao pensamento político de Hannah Arendt. 2011. 396 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2011.
Resumo Português:O objetivo central deste trabalho foi investigar as antinomias em que Hannah Arendt incorreu ao longo do seu complexo percurso teórico no campo do pensamento político. Dentre essas antinomias, destacamos suas críticas ao nazismo, que se nutrem de algumas fontes filosóficas similares às deste movimento; sua defesa da razão, que recusa em aspectos decisivos a racionalidade da história; sua apologia da revolução, que contém uma concepção aristocrática da participação política; e, por fim, numa pensadora tida como inclassificável, como suas ideias se enquadram, em essência, nos cânones do liberalismo político. Na análise deste percurso, que vai desde seus primeiros escritos até as vésperas d A vida do espírito, buscou-se aflorar, especialmente, o papel destacado que a obra de Karl Marx ocupa como objeto de crítica e de desenvolvimento das próprias posições de Hannah Arendt, em particular o caráter controverso e mesmo incorreto das análises que a autora efetua desta obra. Enfim, tentamos demonstrar que o conservadorismo de Hannah Arendt se adensou ao longo de suas formulações críticas em relação a Marx e, ao mesmo tempo, com o distanciamento da II Guerra mundial e o recrudescimento da Guerra fria
Resumo inglês:The main scope of this study was to investigate the antinomies incurred by Hannah Arendt in her complex theoretical path in the field of political thought. Among these antinomies, we point out her criticism of Nazism, nourished by some philosophical sources similar to that movement; her defense of reason, which refuses, in some decisive aspects, the rationality of history; her apology of revolution, characterized by an aristocratic concept of political participation; at last, Being Hannah Arendt a thinker considered difficult to be classified, this study shows that, in essence, her ideas are connected to the canons of political liberalism. By analyzing her early writings until the eve of The life of the mind we tried to approach mainly the prominent role of Karl Marx s works as object of criticism. These critiques compelled her to develop her own positions, particularly the controversial and even incorrect analysis about Marx s works. Finally, we tried to evidence that the conservatism of Hannah Arendt was strengthened by her criticism of Marx and at the same time, by the fact that World War Second became a distant event, while there was an intensification of Cold War