Mulheres no mundo da aviação: quem são elas?

A woman from the aviation world, ever since the beginning, I was present in a field of action seen as strictly masculine. Today, the quantities of ladies are growing in this world though restricted but never prohibited. The social standards the women in this field came to see as an obstacle to the f...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2019
Main Author: Bertulucci, Sandra Fabiola Estigarribia Salinas lattes
Orientador/a: Tótora, Silvana Maria Corrêa
Format: Tese
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais
Department: Faculdade de Ciências Sociais
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://tede2.pucsp.br/handle/handle/22290
Citação:Bertulucci, Sandra Fabiola Estigarribia Salinas. Mulheres no mundo da aviação: quem são elas?. 2019. 137 f. TTese (Doutorado em Ciências Sociais) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2019.
Resumo Português:A mulher no mundo da Aviação, desde o início, marcou sua presença nesse espaço visto por muitos como estritamente masculino, no qual se observou, porém, no decorrer dos anos, o aumento do número de valorosas aladas onde antes lhes era restrita a atuação, embora nunca se mostrasse proibida. No imaginário social a atuação de mulheres nesse campo chegou a ser vista como uma afronta à família ou à sociedade, mas, nos dias de hoje, são vistas como exemplos de ousadia ou glamour. No início do séc. XX, Alberto Santos Dumont, um homem corajoso, ou melhor que isso, visionário, expôs uma inovação, apresentando ao público francês uma aeronave mais pesada que o ar, quando, livre dos preconceitos da época, de bicicleta, ia acompanhando no solo o voo, indicando as manobras durante a instrução de voo a uma mulher por ele treinada. Um homem que acreditava que tanto homens como mulheres poderiam já ter nascido com o coração de pássaro... Partimos, nesta investigação, da hipótese de que, embora o campo da Aviação tenha sido, e ainda permaneça, resistente à entrada de mulheres na função de piloto, ou especialmente na condição de comandantes de aeronaves, o estereótipo de fragilidade, incompetência e incapacidade veio sendo progressivamente quebrado pelo segmento feminino, que busca escapar das funções profissionais definidas social e culturalmente como as mais adequadas às mulheres, enquanto seus reais anseios são outros. A tese aqui defendida é a da igualdade das mulheres no mundo da aviação, pois as mulheres querem e podem voar. O objetivo deste estudo é dar a visibilidade às mulheres que decidiram trabalhar no campo da Aviação, buscando, nesse meio, uma carreira profissional. Atitude ousada por parte de certas mulheres que nos leva a perguntar: O que as motiva a buscar essa profissão de dominância masculina? Quais são as dificuldades encontradas para entrarem ou serem aceitas nesse domínio? Quais as dificuldades vividas, no exercício da profissão, devido à condição feminina? Em Material e Método, nos propusemos a realizar uma pesquisa qualitativa, baseada em entrevistas abertas. Resultados obtidos: São explicitados o perfil de mulheres que exercem a função de pilotos
Resumo inglês:A woman from the aviation world, ever since the beginning, I was present in a field of action seen as strictly masculine. Today, the quantities of ladies are growing in this world though restricted but never prohibited. The social standards the women in this field came to see as an obstacle to the family and society, but these days, they are seen as examples of glamour and courage. Those who like to live in the air. Early in the twentieth century, Alberto Santos Dumont, a brave and visionary man, presented an aircraft heavier than air that should be sustained by aerodynamic reactions. On a bike, he shouted instructions to the woman training in the aircraft, a man who believed that both men and women could have been born with the bird's heart. We start from the assumption that, although the field of aviation has always been and still is resistant to the entry of women as pilots or aircraft commanders, the stereotype has been gradually broken by the female gender, which escapes professional functions defined socially and culturally, as the most suitable for women. The thesis advocated here is equality of women in the aviation world, because women want and can fly. The objective of this study is to give visibility to the women who decided to work in the field of Aviation, seeking, in this way, a professional career. A bold attitude on the part of certain women that leads us to ask: What motivates them to seek this profession of masculine dominance? What are the difficulties encountered in entering or being accepted in this field? What are the difficulties experienced in the exercise of the profession due to the female condition? In Material and Method, we set out to conduct a qualitative research, based on open interviews. Results obtained: The profile of women who perform the role of pilots is explicit