Petrobrás e o cenário de crise atual: a construção de um escândalo político midiático

This research aims to investigate the relation between Petrobrás and the current political crisis in Brazil. As part of a strategic sector, the state company was the target of uncountable onslaughts in the beginning of Operation Car Wash, what has spotlighted it in front of public opinion, through c...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2018
Main Author: Mendes, Rayssa Pereira do Nascimento lattes
Orientador/a: Segurado, Rosemary
Format: Dissertação
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais
Department: Faculdade de Ciências Sociais
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://tede2.pucsp.br/handle/handle/21180
Citação:Mendes, Rayssa Pereira do Nascimento. Petrobrás e o cenário de crise atual: a construção de um escândalo político midiático. 2018. 85 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) – Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2018.
Resumo Português:Esta pesquisa tem por objetivo investigar a relação entre a Petrobrás e a atual crise política no Brasil. Por se tratar de um setor estratégico, a estatal foi alvo de inúmeras ofensivas no início da Operação Lava Jato, o que contribuiu, a partir de determinadas abordagens midiáticas, para que a operação ganhasse destaque perante a opinião pública. Tal análise tem como referencial teórico as proposições de John B. Thompson no que diz respeito à estruturação dos escândalos políticos, tendo a reputação da Petrobrás como elemento central de disputa. Assim, primeiramente, procuraremos descrever um panorama do contexto histórico, econômico e geopolítico da estatal, que demonstra a sua importância e, por consequência, possíveis interesses que desperta,em um cenário global cujos atores têm seus conflitos pautados pela produção e comercialização do petróleo.Apresentaremos elementos que compõem o contexto da Petrobrás, procurando ilustrar como uma crise política de tal dimensão foi grandemente viabilizada pela posição estratégica da empresa, permitindo a construção e legitimação da Operação Lava Jato perante a opinião pública, que comporiam, ao longo dos últimos anos, um cenário de crise política nacional. Aoperação surge em um momento bastante “propício”: o ano de 2014 vivenciou uma crise do petróleo, em âmbito global. No entanto, nem a crise internacional do petróleo ou qualquer desses elementos históricos foram abordados naquele momento pelos jornais de grande circulação brasileiros. Assim, a utilização de aspectos metodológicos das teorias de agendamento e enquadramento para a análise discursiva, observando a atuação de alguns desses veículos midiáticos, é fundamental para um melhor entendimento de como o cenário de crise política – e a Operação Lava Jato – se emolduraram a partir de um discurso de crise da Petrobrás. Por fim, observaremos alguns dos atores envolvidos na construção desse escândalo – e da crise, por extensão-, procurando entender como se articularam e articulam a partir do exercício do poder simbólico, subjetivo por definição. Apesar dessa subjetividade, esses atores –Poder Judiciário e veículos de comunicação em massa - atuam com pretensa neutralidade e objetividade, influenciando grandemente o cenário político e econômico. Tal aliança visa a deslegitimação da classe política tradicional sem contribuir para que o debate público seja articulado de forma consistente e efetiva,de modo que, em diferentes escalas, seus prejuízos acabam por afetar, majoritariamente, a Petrobrás e a própria Democracia
Resumo inglês:This research aims to investigate the relation between Petrobrás and the current political crisis in Brazil. As part of a strategic sector, the state company was the target of uncountable onslaughts in the beginning of Operation Car Wash, what has spotlighted it in front of public opinion, through certain media approaches. The theoretical framework setting this analysis is the propositions of John B. Thompson about the structuring of political scandals, having the reputation of Petrobrás as its core element under dispute. Firstly, we will describe a historical, economic and geopolitical overview of the state company, which demonstrates its importance and, accordingly, potential interests that it awakes in a global scenery whose actors guide their conflicts by the production and trade of petroleum. We will present elements that compose the context of Petrobrás, aiming to illustrate how such a political crisis was significantly viable thanks to the strategic position of the company. It has allowed the construction and legitimation of the Operation Car Wash in front of public opinion, which constitutes the national political crisis scenery of current years. The operation emerges in a very “convenient” moment: 2014, during the global crisis of petroleum. However, nor the international crisis of petroleum or any of those historical events were mentioned by the major media vehicles at that moment. Thus, the methodology of agenda setting and framing of these major media vehicles is fundamental to understand how the political crisis scenery – and the Operation Car Wash – were shaped by a discourse of crisis of Petrobrás. Finally, we will observe some actors involved in the construction of such scandal – and of the crisis, therefore – in order to understand how they articulate (currently and in the past) through the exercise of symbolic power, which is subjective by definition. Despite this subjectivity, these actors – judicial power and major media vehicles – act with a supposed neutrality and objectivity, expressively influencing the political and economic scenery. Such alliance aims to delegitimise the traditional political class, not contributing to a more consistent and effective articulation of the public debate, majorly affecting Petrobrás and Democracy itself at different levels