Cultura & negócios: o jeito Luiza de ser: dimensões simbólicas da cultura na gestão do Magazine Luiza

This dissertation reviews the relations between organizational culture and corporate performance at Magazine Luiza. This retail company is a family business that started operations in the interior of São Paulo state and it has often been under focus by the Brazilian media as it stands out among reta...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2012
Main Author: Silva, Maroni João da lattes
Orientador/a: Gouveia, Eliane Hojaij
Format: Dissertação
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais
Department: Ciências Sociais
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://tede2.pucsp.br/handle/handle/3387
Citação:Silva, Maroni João da. Cultura & negócios: o jeito Luiza de ser: dimensões simbólicas da cultura na gestão do Magazine Luiza. 2012. 176 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2012.
Resumo Português:Esta dissertação analisa as relações entre a cultura organizacional e o desempenho empresarial do Magazine Luiza. Trata-se de uma empresa familiar da área de varejo, nasceu no interior do Estado de São Paulo e tem sido objeto de frequentes abordagens na mídia nacional por ser destaque entre as organizações que atuam no ramo devido a práticas de gestão flexíveis e participativas, colocando-se atualmente entre os grandes grupos empresariais brasileiros. O contexto de sua trajetória é marcado pelas novas feições culturais do capitalismo na economia globalizada, a qual é responsável por uma nova cultura de negócios, caracterizada por fluxos de imagens, valores e símbolos dentro de uma multiplicidade de significados. Essas categorias permeiam o discurso e as práticas de gestão das empresas ancoradas em modelos de geração de resultados, por meio da flexibilização das relações entre capital e trabalho. A dissertação faz uma reflexão antropológica sobre o tema buscando compreender o papel das dimensões simbólicas da cultura na gestão empresarial. Analisa, igualmente, a relação entre as práticas de gestão cultural do Magazine Luiza e as representações e motivações de trabalhadores. Além disso, o estudo identifica os processos por meio dos quais os empregados se engajam ou não no discurso oficial da empresa, segundo o qual lucro e bem-estar social têm uma relação de interdependência . Para isso, a pesquisa recorreu ao estudo etnográfico visando reconstruir a cultura da empresa por meio da observação participante em eventos específicos como os ritos da Comunhão, Integração e o Encontrão. As entrevistas com gestores e trabalhadores de diferentes funções na hierarquia organizacional do Magazine Luiza foram importantes para compreender uma gestão centrada em múltiplos saberes. A pesquisa mostra que os resultados econômicos alcançados pela empresa são consequência das ações que culminaram na construção social do Jeito Luiza de Ser . Elas são fruto da percepção de que, para harmonizar o homem e o lucro , seria necessário implantar um modelo gestão que buscasse contemplar inclusive o bem estar dos funcionários
Resumo inglês:This dissertation reviews the relations between organizational culture and corporate performance at Magazine Luiza. This retail company is a family business that started operations in the interior of São Paulo state and it has often been under focus by the Brazilian media as it stands out among retail organizations for its flexible, participative management practices. It ranks nowadays among the largest Brazilian corporate players. The Group s history is marked by the new cultural features of the capitalism in a globalized economy, which has led to a new business culture characterized by a flow of images, values and symbols with a multiplicity of meanings. These categories permeate the discourse and management practices of those companies anchored on result generation models based on flexible relations between capital and labor. This essay deals with this matter from an anthropological standpoint with an aim to understand the role played by the symbolic dimensions of culture in the corporate management. It addresses also the relation between Magazine Luiza s cultural management practices and the workers motivations and representations. Moreover, the study identifies the processes through which the employees engage themselves (or not) in the company s formal discourse according to which profit and social well-being are linked to each other by an interdependence relation . For that purpose, the researcher makes use of an ethnographic survey to reconstruct the corporate culture through a participating observation of specific events, like the rites of Communion, Integration and Celebration Meeting. Interviews with managers and workers occupying different positions across Magazine Luiza s organizational structure were quite important to understand a management approach founded on different kinds of expertise. The research shows that the economic results reached by the company are a consequence of actions that have ultimately led to the social construct of the Luiza s Way of Being . Such actions stem from the perception that in order to harmonize the man and the profit it is necessary to implement a management model that contemplates the employees well-being