Caxixó: Um povo indígena feito de mistura

This dissertation study aims to analysis the caxixós from Capão do Zezinho sociocultural processes of aboriginal ethnicity construction. Inhabitants of the banks of the Pará river, in the center-west region of Minas Gerais, the caxixós have an image that in nothing resembles the stereotypical image...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2006
Main Author: Caldeira, Vanessa Alvarenga
Orientador/a: Arruda, Rinaldo Sérgio Vieira
Format: Dissertação
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Programa: Ciências Sociais
Department: Ciências Sociais
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://tede2.pucsp.br/handle/handle/2652
Citação:Caldeira, Vanessa Alvarenga. Caxixó: Um povo indígena feito de mistura. 2006. 180 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2006.
Resumo Português:Este trabalho apresenta uma reflexão sobre os processos socioculturais de construção da etnicidade indígena dos caxixós do Capão do Zezinho. Habitantes das margens do rio Pará, região centro-oeste de Minas Gerais, eles possuem uma imagem que em nada se assemelha à imagem estereotipada de índio (corpos nus, língua exótica, cabelos negros e lisos, habitantes das florestas, etc). Moradores de casas de alvenaria, falantes da língua portuguesa, católicos, trabalhadores rurais, os caxixós possuem um modo de vida que não contrasta, à primeira vista, com o modo de vida regional. Para que o Estado brasileiro reconhecesse a condição indígena caxixó foi necessária a produção de três laudos antropológicos. De forma ímpar, o caso intensificou o já acalorado e amplo debate (político e acadêmico) sobre quem são os povos indígenas no Brasil contemporâneo e, sobretudo, quem tem o poder de identificá-los . Nesse sentido, a partir de uma pesquisa de campo, combinada a uma pesquisa histórico-documental, a dissertação analisa o modo como os caxixós do Capão do Zezinho elaboram sua identificação indígena e estabelecem suas fronteiras sociais, uma vez que não possuem cara de índio . O estudo realizado também possibilitou problematizar o modo como o senso comum constrói a condição indígena. Para a realização das análises, o trabalho valorizou a experiência histórica e a memória social caxixó, bem como os estudos sobre etnicidade. Dessa forma, a dissertação apresenta uma reflexão sobre o processo, em andamento, do projeto étnico caxixó e também uma contextualização sobre o que é ser índio no Brasil no limiar do século XXI.
Resumo inglês:This dissertation study aims to analysis the caxixós from Capão do Zezinho sociocultural processes of aboriginal ethnicity construction. Inhabitants of the banks of the Pará river, in the center-west region of Minas Gerais, the caxixós have an image that in nothing resembles the stereotypical image of indian (naked bodies, exotic language, black and smooth hair, inhabitants of the forests, etc). Inhabitants of masonry houses, Portuguese language speakers, catholics, agricultural rural workers, the caxixós have a way of life is not contrasted, at first sight, to the regional way of life. In order to have the Brazilian Government approval of the caxixós aboriginal ethnic identity, it had to be done three anthropologic appraisals. In a singular way, this case intensified the already passionate and spreading debate (political and academic) about who are the aboriginal peoples in contemporary Brazil and about who has the power to identify them . Based on data from ethnographic fieldwork and historical-documental research, this dissertation analyze how the caxixós from Capão do Zezinho elaborate its aboriginal identification and establishes its boundaires, as they do not show an indian look . This research also made possible to discuss how the common sense ideas build the aboriginal condition. For accomplishment of the analysis, this study relied on the caxixó historical experience and social memory, as well as on anthropological thinking about ethnicity. In short, this dissertation reflects about the developing construction process of the caxixó ethnic project and also allows a view on the context of being Indian in the threshold of XXI century in Brazil