Um olhar interdisciplinar sobre a assertividade e a DORT em mulheres trabalhadoras

The Work Related Osteomuscular Disorder (WROD) constitutes a serious public health problem with very important social and economical consequences. Socio-cultural factors should also be considered in a multidisciplinary way. Associating both quantitative and qualitative approaches, aiming at the inve...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2008
Main Author: Juang, Rosa Maria Martins lattes
Orientador/a: Concone, Maria Helena Villas Bôas
Format: Tese
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais
Department: Ciências Sociais
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://tede2.pucsp.br/handle/handle/3910
Citação:Juang, Rosa Maria Martins. An interdisciplinary look towards assertiveness and WROD in working woman. 2008. 121 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2008.
Resumo Português:Os distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (DORT) se constituem num grave problema de saúde pública com conseqüências sociais e econômicas muito importantes. Fatores sócio-culturais também devem ser considerados numa abordagem multidisciplinar. Associando enfoques quantitativo e qualitativo, com a finalidade de investigar possíveis componentes desta doença passíveis de intervenção, como a Assertividade, bem como fatores sócio-culturais envolvidos, foram entrevistados nove sujeitos além de selecionados três grupos de mulheres (gênero mais acometido) entre 25 e 45 anos (faixa etária de maior incidência). Estes grupos responderam então a um questionário sobre Assertividade (adaptação da Escala de Rathus baseada no estudo de Pascoli e Gouveia de 1991) e outro sobre Qualidade de Vida (SF 36). Os resultados obtidos nos questionários de Assertividade não evidenciaram diferenças significativas entre os três grupos. Porém elas ocorreram de forma inequívoca nos itens ligados a aspectos físicos do questionário SF 36, o que reforça a participação e importância de componentes biológicos fortemente influenciados por questões sócio-culturais nesta disfunção. Conclui-se então que, mesmo que não possam prevenir a DORT, as intervenções sobre aspectos físicos e organizacionais do trabalho são inequivocamente necessárias, pois do contrário, os problemas músculo-esqueléticos poderão ser provocados ou mesmo agravados (Maeno e col, 2001). No entanto, isto deverá ocorrer sempre dentro de uma abordagem multidisciplinar. Evidencia-se também neste estudo a necessidade de incorporação de novos modelos de pesquisa, bem como um olhar especial direcionado a mulher trabalhadora
Resumo inglês:The Work Related Osteomuscular Disorder (WROD) constitutes a serious public health problem with very important social and economical consequences. Socio-cultural factors should also be considered in a multidisciplinary way. Associating both quantitative and qualitative approaches, aiming at the investigation of possible components of this disease that are subject of intervention, such as Assertiveness, and the socio-cultural factors involved, nine subjects were interviewed, three groups of women (the most undertaken gender) between 25 and 45 years (the most incident range). These groups answered, then, a questionnaire on Assertiveness (adaptation of the Rathus Scale based on the study by Pascoli and Gouveia of 1991) and another study on Quality of Life (SF 36). The results obtained in the Questionnaire of Assertiveness do not demonstrate significant differences among the three groups. Nevertheless, they occurred in an unequivocal way in the items related to physical aspects of questionnaire SF 36, which reinforces the participation and prevalence of biological components strongly influenced by socio-cultural matters in this disorder. We come to the conclusion that, although it cannot prevent WROD, interventions in the physical and organizational aspects of work are certainly necessary, since, without them, the musculoskeletal problems may be caused or aggravated (Maeno and col, 2001). However, this should always occur in a multidisciplinary approach. This study also proves the need to incorporate new models of research, as well as a special look towards the working woman