O processo eleitoral e a reprodução de grupos políticos no Maranhão: embates recentes

Through this study, we propose to describe the political and electoral process in a poor state such as Maranhão, highlighting its main political forces and understand how they work, are reproduced and legitimated. However, the core of our research is to examine how the process of modernization and t...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2010
Main Author: Almeida, Alderico José Santos lattes
Orientador/a: Almeida, Lúcio Flávio Rodrigues de
Format: Dissertação
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais
Department: Ciências Sociais
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://tede2.pucsp.br/handle/handle/4174
Citação:Almeida, Alderico José Santos. O processo eleitoral e a reprodução de grupos políticos no Maranhão: embates recentes. 2010. 141 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.
Resumo Português:Através do presente estudo, nos propomos a descrever o processo político-eleitoral em um estado pobre como o Maranhão, destacando suas principais forças políticas e compreender como atuam, se reproduzem e se legitimam. Contudo, o cerne da nossa pesquisa está em examinar como o processo de modernização e os próprios avanços das relações capitalistas contribuíram para a evolução do coronelismo para formas sofisticadas de clientelismo político, ou seja, a conversão do voto em um instrumento de barganha, em cuja transação o Estado é utilizado, na maioria das vezes, como elemento intermediário. Outro objetivo do nosso trabalho é compreender, também, a razão do Maranhão não conseguir se desenvolver economicamente, apesar de possuir condições potenciais de crescimento. Daí porque nos propomos ainda demonstrar as duas faces do Maranhão: a primeira moderna, na qual si insere os grandes projetos que prometem ótimos resultados para a economia do estado e a segunda a do atraso , da extrema pobreza da sua população, medida pelos indicadores sociais, que acreditamos ser o lócus para a persistência de práticas político-eleitorais e para a reprodução dos grupos oligárquicos. Para este trabalho fizemos uso da pesquisa documental, consulta à bibliografia especializada e do trabalho de campo, visando à caracterização, principalmente, das práticas clientelistas. Chegamos a um resultado diferente do encontrado em boa parte dos estudos sobre práticas políticas eleitorais no Norte e Nordeste do país, os quais negam o exercício da barganha eleitoral como fator determinante para os políticos vencer as eleições. A persistência da pobreza no Maranhão e as condições de vida da população, demonstrada através dos péssimos indicadores sociais, parecem explicar a manutenção do clientelismo no estado, embora isso não se restrinja apenas às pessoas que se enquadram nessa situação. A população tida como letrada contribui para a consolidação de tais práticas na tentativa de obter vantagens e privilégios
Resumo inglês:Through this study, we propose to describe the political and electoral process in a poor state such as Maranhão, highlighting its main political forces and understand how they work, are reproduced and legitimated. However, the core of our research is to examine how the process of modernization and the actual progress of capitalist relations contributed to the evolution of the Colonels to sophisticated forms of political patronage, or the conversion of the vote in a bargaining tool, in which the transaction state is used, most often, as a middleman. Another goal of our work is to understand, too, why do Maranhão unable to develop economically, despite having potential conditions for growth. That is why we propose to also demonstrate the two faces of Maranhão, the first modern, in which each part of "big projects" that promise great results for the state's economy and the second of the delay, the extreme poverty of its population, as the social indicators, which we believe to be the locus for the persistence of political and electoral practices and the reproduction of oligarchic groups. For this work we made use of desk research, consultation with professional literature and field work, to characterize, mainly clientelist practices. We have reached a different result than found in most of the studies on practical electoral politics in the North and Northeast, which deny the exercise of electoral bargaining as a determinant for the politicians to win elections. The persistence of poverty in Maranhao and living conditions of the population, demonstrated by the dismal social indicators seem to explain the maintenance of patronage in the state, although this is not restricted only to people who fall into this situation. The population considered to be "literate" contributes to the consolidation of such practices in an attempt to obtain benefits and privileges