Fragmentos de uma sociabilidade emergente: a trajetória do Núcleo do Trabalho do Programa de Saúde Mental de Santos (1989-1996)

The object of this paper is to present the experience developed on Nucleus of Work of the Mental Health Program of Santos from 1989 to 1996. The goal is to make a reflection on the emergence of new forms of sociability, starting from the criticism and deconstruction of the modern sociability, center...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2011
Main Author: Kinker, Fernando Sfair lattes
Orientador/a: Carvalho, Edgard de Assis
Format: Tese
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Programa: Ciências Sociais
Department: Ciências Sociais
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://tede2.pucsp.br/handle/handle/2291
Citação:Kinker, Fernando Sfair. Fragmentos de uma sociabilidade emergente: a trajetória do Núcleo do Trabalho do Programa de Saúde Mental de Santos (1989-1996). 2011. 271 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2011.
Resumo Português:O objeto deste trabalho é a experiência do Núcleo do Trabalho do Programa de Saúde Mental de Santos, em sua trajetória de 1989 a 1996. Seu objetivo é tecer uma reflexão sobre a emergência de novas formas de sociabilidade, a partir da crítica e da desconstrução de elementos da sociabilidade moderna centrada no trabalho e na mercadoria, e da crítica ao paradigma psiquiátrico. O estudo é composto por fragmentos de textos, interpostos, que tratam dos seguintes temas: descrição das características dos projetos de trabalho e superação das tradicionais práticas laborterápicas; elementos da gênese da forma moderna do trabalho; descrição de experiências vividas com os usuários-trabalhadores dos projetos de trabalho; reflexões sobre a moderna forma de sociabilidade centrada no trabalho e na mercadoria; descrição de cenas do trabalho da equipe do Núcleo do Trabalho; reflexões sobre a emergência de novas formas de sociabilidade. Através de referenciais teóricos que abordam a perspectiva da desinstitucionalização e da complexidade, valorizando a importância dos conceitos de experiência e de cotidiano, o estudo defende a tese de que a desconstrução do paradigma psiquiátrico convencional remete à desconstrução do tipo de sociabilidade centrada no trabalho e na mercadoria, exigindo a construção de novas formas emergentes de sociabilidade que produzam vida e que sejam focadas na comunicação direta entre as pessoas, bem como em novas formas de relação com os objetos e com a natureza.
Resumo inglês:The object of this paper is to present the experience developed on Nucleus of Work of the Mental Health Program of Santos from 1989 to 1996. The goal is to make a reflection on the emergence of new forms of sociability, starting from the criticism and deconstruction of the modern sociability, centered on labor and goods, beside the criticism of the psychiatric paradigm. This study is composed by interposed fragments of text, that comprehend the following topics: description of the labor project s characteristics and the overcome of the traditional labor-therapeutic practices; elements of the moderns work geneses; description of the experiences lived with the users-workers of the labor project; reflection on the modern forms of sociability, focused on labor and goods; description of scenes from the work of Nucleus of Work team. Through references that approach the theoretical perspective of deinstitutionalization and complexity, valorizing the significance of experience and daily life concepts, this study defends the thesis that the deconstruction of the conventional psychiatric paradigm leads to the deconstruction of the kind of sociability centered on labor and commodity, requiring the construction of new emerging forms of sociability that produce life and are focused on the direct communication between people, besides new ways of interaction with objects and nature.