Desigualdade sócio-espacial e violência urbana: a região metropolitana da Grande Vitória

The present analyzes how the economic and social changes occurred in the country as of the 80 s changed the social-spatial setting standard, contributing to the increase of urban violence in the Metropolitan Region of Great Vitória, in the context of productive restructuring and consequent changes i...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2008
Main Author: Mattos, Rossana Ferreira da Silva lattes
Orientador/a: Bógus, Lucia Maria Machado
Format: Tese
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais
Department: Ciências Sociais
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://tede2.pucsp.br/handle/handle/3990
Citação:Mattos, Rossana Ferreira da Silva. Desigualdade sócio-espacial e violência urbana: a região metropolitana da Grande Vitória. 2008. 182 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2008.
Resumo Português:Este trabalho avalia em que medida as mudanças econômicas e sociais ocorridas no país, a partir da década de 1980, alteraram o padrão da configuração sócio-espacial e contribuíram para a escalada da violência urbana na Região Metropolitana da Grande Vitória, no contexto da reestruturação produtiva e das conseqüentes mudanças no mercado de trabalho. Tem como hipótese central o aprofundamento da segregação que pode levar à fragmentação social e, conseqüentemente, gerar um ambiente social pouco propício à construção da estratégia da convenção e criar um ambiente propício à violência urbana. Analisa a dinâmica da organização do espaço metropolitano associando-a às transformações da estrutura sócio-espacial. Desenvolve-se tal abordagem a partir da avaliação, no ano de 2000, sobre em que medida as especificidades das dinâmicas locais, em comparação com as determinações macro-econômicas, interferem no quadro da segregação e da violência urbana. Constata-se, assim, a intensificação da precarização do trabalho, da segregação e violência urbana
Resumo inglês:The present analyzes how the economic and social changes occurred in the country as of the 80 s changed the social-spatial setting standard, contributing to the increase of urban violence in the Metropolitan Region of Great Vitória, in the context of productive restructuring and consequent changes in labor market. It has as main hypothesis the deepening of the segregation which may lead to the social fragmentation, and, as consequence, generate a social environment not so favorable to the construction of convention strategy and create an environment that stimulates the urban violence. It analyzes also the dynamic of the metropolitan space organization, associating the same with the social-spatial structure transformations. Such approach is developed as from the evaluation, in 2000, on how the local dynamics specificities, compared to the macro-economical determinations, interfere in the segregation and the urban violence board. This way, the intensification of labor precariousness, of segregation and urban violence is observed