Malandragem e cidadania: novas pistas

This study was written from a nonIberian perspective to analyze a phenomenon that is very wellknown in Brazil and which is commonly referred to as malandragem . This social practice is examined from the point of view of a theory of social action, in other words, from the starting point of a Western...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2008
Main Author: Souza, Venceslau Alves de lattes
Orientador/a: Chaia, Vera Lucia Michalany
Format: Tese
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais
Department: Ciências Sociais
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://tede2.pucsp.br/handle/handle/3995
Citação:Souza, Venceslau Alves de. Malandragem e cidadania: novas pistas. 2008. 200 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2008.
Resumo Português:Este estudo foi escrito numa perspectiva nãoiberista do surgimento e evolução de um fenômeno muito conhecido dos brasileiros ao qual se convencionou chamar de malandragem . Esta prática social é aqui investigada sob a luz de uma teoria social da ação, ou seja, a partir do processo de racionalização do Ocidente, em contraponto às teorias que buscam na emoção prémoderna as causas de sua existência. Na perspectiva deste estudo, é muito mais do formato de nossa modernidade, presente entre nós desde princípios do século XIX, particularmente da resistência dos grupos dominantes e daqueles dominados em admitir a totalidade de seus imperativos, que se forma o malandro, a malandragem e todos os seus pressupostos, tais como, o jeitinho, o xaveco, a ginga, o darse bem, o levar vantagem, o jogo de cintura. É nele também que, ao naturalizar a malandragem como uma marca nacional , podese ocultar o conflito latente onde assentam as formas de dominação modernas que (paradoxalmente) permitem fazer avançar os direitos de cidadania. A dominação entre nós é acentuada também no formato intraclasses, o que distancia os indivíduos desses direitos e os aproxima das coisas da malandragem
Resumo inglês:This study was written from a nonIberian perspective to analyze a phenomenon that is very wellknown in Brazil and which is commonly referred to as malandragem . This social practice is examined from the point of view of a theory of social action, in other words, from the starting point of a Western way of thinking that is in opposition to theories that seek its existence in premodern emotionThis study argues that malandragem is much more a product of our modernity, that has been evident since the beginning of the nineteenth century particularly in the resistance of the dominated groups in society which resulted in the formation of the malandro , malandragem , and manifestations such as the jeitinho (Brazilian way), xaveco (flirting), ginga (swing), darse bem (to do well ) levar vantagem ( to take advantage ) jogo de cintura ( to know how to deal with situations). It is also in that resistance that by allowing malandragem to be accepted as a national characteristic it is possible to hide the latent conflict behind the modern forms of domination that (paradoxically) allow human rights to be advanced. The domination is also accentuated in the interclass relationship which distances those individuals from those rights and moves them closer to malandragem