Navegando pelas ondas do desenvolvimento: Baixada Santista em busca de um porto seguro - desenvolvimento, metropolização e os (des) compassos da gestão urbano-regional em múltiplos olhares sociais

This paper is a reflection on the phenomenon of urban metropolization of contemporary cities in the context of the capitalist mode of production, especially at the current stage, facing the impacts of economic globalization and restructuring of productive capital. Thus, it has been sought to critica...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2010
Main Author: Viana, Mônica Antonia lattes
Orientador/a: Chaia, Miguel Wady
Format: Tese
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais
Department: Ciências Sociais
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://tede2.pucsp.br/handle/handle/4204
Citação:Viana, Mônica Antonia. Navegando pelas ondas do desenvolvimento: Baixada Santista em busca de um porto seguro - desenvolvimento, metropolização e os (des) compassos da gestão urbano-regional em múltiplos olhares sociais. 2010. 446 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.
Resumo Português:Este trabalho é uma reflexão sobre o fenômeno urbano da metropolização das cidades contemporâneas no contexto do modo de produção capitalista, em especial no estágio atual, diante dos impactos da globalização econômica e da reestruturação produtiva do capital. Assim, busca-se analisar de forma crítica as diferentes dimensões, (inter)conexões e contradições existentes entre Desenvolvimento, Metropolização e Planejamento e Gestão do espaço urbano-regional, diante da realidade das metrópoles brasileiras. Para tanto, analisa-se o fenômeno da metropolização como processo social1, tendo como objeto empírico de investigação, a região metropolitana da Baixada Santista (RMBS) no estado de São Paulo. No contexto desta região, procura-se explicitar as contradições e conflitos entre as diferentes forças sociais, econômicas e políticas que interagem e disputam neste jogo de poder na produção, reprodução e consumo do espaço urbano metropolitano, tendo com referência um conjunto de entrevistas com representações dessas diferentes forças. Analisa-se também a metropolização como ferramenta de gestão e controle (regionalização), através da ação do Estado, por meio das políticas públicas e instrumentos de planificação e gestão das regiões metropolitanas brasileiras. Assim, faz-se uma análise do sistema de planejamento e gestão da RMBS, que tem por função a resolução da problemática de interesse comum e promover o "desenvolvimento integrado e sustentável"² da região. Procura-se avaliar os (des)compassos entre planejamento e gestão do espaço urbano-regional, bem como a (in)eficácia do planejamento urbano e da gestão metropolitana, através do exercício da participação democrática que configura uma frágil e incipiente governança regional. A questão central na perspectiva teórico metodológica da pesquisa é a analise do desenvolvimento da região da Baixada Santista a partir dos múltiplos olhares dos agentes sociais representativos da região, através da interpretação das várias entrevistas realizadas pela pesquisadora que permeiam a construção analítica da tese como um todo
Resumo inglês:This paper is a reflection on the phenomenon of urban metropolization of contemporary cities in the context of the capitalist mode of production, especially at the current stage, facing the impacts of economic globalization and restructuring of productive capital. Thus, it has been sought to critically examine the different dimensions, (inter) connections and contradictions existing among Development, Metropolitanization and Planning, as well as Management of the urban-regional space, in light of the reality of the Brazilian metropolises. Therefore, the phenomenon of the metropolization has been analyzed as a social process, having the objective of empirical investigation the metropolitan area of Baixada Santista (RMBS), in the state of Sao Paulo. In the context of this region, it is sought to explicit the contradictions and conflicts between different social, economic and political forces, which interact and compete in this game of power related to production, reproduction and consumption of the metropolitan urban space. A set of interviews have been used as references, representing the different forces. Metropolization has also been analyzed as a tool of management and control (regionalization plans), through state action and public policies and instruments of planning and management of Brazilian metropolitan regions. Thus, an analysis of the planning system and management of RMBS has been done, which has the function to solve the problem of common interest and promote integrated and sustainable development of the region. The ups and downs have also been evaluated between planning and management of urbanregional space, as well as the inefficacy of urban planning and metropolitan management. Through the exercise of democratic participation, this will set a fragile and incipient regional governance. Concerning the theoretical methodology of the survey, the central point is the analysis of Baixada Santista development, starting from the multiple perspectives of social agents who represent the region, as well as through the interpretation of several interviews carried out by the researcher that permeate the analytical construction of the thesis as a whole