Cursos superiores de tecnologia: a construção de sua identidade cultural - um desafio para o país

After a decade of this new millennium, it is still possible to see that concepts such as technology, which define this new era, are still not understood within the complexity and seriousness in which they should be. When these concepts define a professional category, its specific performance and its...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2010
Main Author: Enéas, Regina Maria lattes
Orientador/a: Consorte, Josildeth Gomes
Format: Tese
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Programa: Ciências Sociais
Department: Ciências Sociais
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://tede2.pucsp.br/handle/handle/3063
Citação:Enéas, Regina Maria. Cursos superiores de tecnologia: a construção de sua identidade cultural - um desafio para o país. 2010. 294 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.
Resumo Português:Após uma década deste novo milênio, ainda é possível constatar que conceitos como tecnologia, que definem esta nova era, ainda não são compreendidos dentro da complexidade e seriedade que deveriam. Quando estes conceitos definem uma categoria profissional, seu exercício específico e seu espaço no mercado de trabalho, tal constatação é ainda mais grave, pois torna este novo profissional num ser obsoleto, mal compreendido e marginalizado. Este é o caso dos tecnólogos no Brasil, profissionais formados pelos Cursos Superiores de Tecnologia, CST, que são classificados no Brasil como cursos de educação superior e que geralmente são cursados entre 2 e 3 anos. Os CSTs são uma nova modalidade de ensino que vêm, no Brasil, há pouco mais de 30 anos, tentando achar seu lugar no mercado de trabalho e ganhando destaque na mídia e na sociedade apenas a partir de 2002. No entanto, os CSTs são boicotados não só pela sociedade que desconhece suas normas e características, mas também pelas Instituições de Educação Superior e pelo próprio governo brasileiro que, além de sucatearem o ensino dos discentes que optam por esta modalidade educacional, os têm transformado em objeto de manobra e sustentação da política neoliberal que conduz nosso país desde 1990. Esta tese tem, assim, o objetivo de esmiuçar as relações que envolvem a formação do tecnólogo brasileiro, tratando-a em três eixos: econômico, social e político. Com base em pesquisa qualitativa e vivência profissional enquanto docente e coordenadora de curso desta modalidade, proponho-me a analisar aspectos positivos e negativos deste tema e que, em seu enfrentamento acadêmico e social, possam permitir a construção de uma identidade cultural positiva desses profissionais especializados e importantes para o desenvolvimento educacional deste país
Resumo inglês:After a decade of this new millennium, it is still possible to see that concepts such as technology, which define this new era, are still not understood within the complexity and seriousness in which they should be. When these concepts define a professional category, its specific performance and its place in the business market, this fact is even more serious making this new professional an obsolete being, poorly understood and marginalized. This is the case of technologists in Brazil, professionals trained by the College Courses on Technology (Cursos Superiores de Tecnologia, CST), being classified in Brazil as higher education courses with a usual duration of 2 to 3 years. The CSTs are a new kind of education existing in Brazil for just over 30 years, and are trying to find its place in the business market and gaining prominence in the media and society only after the year of 2002. However, the CSTs are boycotted not only by society which ignores its rules and characteristics, but also by Institutions of Higher Education and by the Brazilian government, that not only wreck the education of students who opt for this kind of education but also turned them into objects of maneuver and support of neoliberal policies that leads our country since 1990. This thesis has thus the purpose of scrutinizing the relations involving the formation of the Brazilian technology, analyzing it from three areas: economic, social and political. Based on qualitative research and professional experience as a teacher and coordinator of this kind of course, I propose to examine positive and negative aspects of this issue which can allow the construction of a positive cultural identity of these specialized professionals and which can be important to the educational development of this country