Lugar de envelhecer: narrativas de idosos

The House (Casa) has several signs and meanings that pervade our imaginary upon which we have little conscience. Naturalized and reproduced in our culture, all the symbolic richness from this place is devoid of institutionalized persons. This work s inquiries refer to how we socially devise this pla...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2014
Main Author: Lopes, Janete da Silva lattes
Orientador/a: Concone, Maria Helena Villas Bôas
Format: Dissertação
Language:por
Published: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Programa: Ciências Sociais
Department: Ciências Sociais
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://tede2.pucsp.br/handle/handle/2473
Citação:Lopes, Janete da Silva. Lugar de envelhecer: narrativas de idosos. 2014. 190 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2014.
Resumo Português:A Casa carrega diversos signos e significados que permeiam nosso imaginário e sobre os quais temos pouca consciência. Reproduzida e naturalizada em nossa cultura toda a riqueza simbólica deste lugar é destituída dos sujeitos institucionalizados. As indagações deste trabalho referem-se a como inventamos socialmente este espaço denominado Casa e qual a sua importância para os sujeitos que envelhecem. A partir da política de assistência social levantamos as questões: o que essa política pública pode ofertar às pessoas idosas como formas de acolhimento? e, Como superar a histórica e excludente institucionalização da velhice possibilitando formas alternativas de moradia/acolhimento para idosos? Nossa hipótese é a de que as instituições podem ofertar melhores condições de vida se cultivarem as características deste lugar ancestral que é a Casa. Assim, o exercício antropológico proposto neste trabalho utilizou a História Oral como método de pesquisa. Mergulhando no conceito de colaboração, propusemos um trabalho participante onde sujeitos ativos entrevistados e entrevistador se uniram com o propósito de produzir um resultado que demanda conivência (Meihy & Ribeiro: 2011). Nossos colaboradores são pessoas, entre 61 e 86 anos de idade, que vivem no Programa Vila Dignidade implantado no município de Itapeva, interior de São Paulo. Elas narraram suas histórias tendo como tema central a Casa. A pesquisa evidenciou a necessidade de ampliarmos os conceitos e as caracterizações para a concepção de novos modelos de acolhimento institucional considerando-os o local privilegiado das relações, do convívio e da transmissão dos valores socioculturais, a Casa por excelência. Olhando mais atentamente para o Programa Vila Dignidade alguns obstáculos se apresentaram à sua consolidação como politica pública. O primeiro deles se refere à confusão e estranhamento gerado e perpetuado pelos profissionais da assistência social que, por vezes, o reduz apenas à política de habitação, negando as interfaces que possa ter com a política de assistência social. O segundo refere-se às amarrações entre estas politicas: foram mal tecidas, não criaram consensos entre seus operadores, não fomentaram a consolidação de um serviço socioassistencial para ser ofertado neste Programa, e tão pouco, previram a destinação de recursos estaduais para o custeio das ações a serem desenvolvidas, onerando financeiramente os municípios contemplados. Apesar das limitações apresentadas, o trabalho realizado revelou a importância de propostas como esta na construção de novas possibilidades de morar na velhice
Resumo inglês:The House (Casa) has several signs and meanings that pervade our imaginary upon which we have little conscience. Naturalized and reproduced in our culture, all the symbolic richness from this place is devoid of institutionalized persons. This work s inquiries refer to how we socially devise this place denominated House (Casa) and which is its importance for the elderly people. Starting from social care policies we raise the following issues: what this public policies can offer to elder people in terms of reception? And how to overcome the historic and excluding institutionalization of old-aging, enabling alternative ways of housing and reception for elder people? Our hypothesis is that institutions can offer better life conditions cultivating the characteristics of this ancient place which is the House. This way, the anthropologic exercise proposed by this work used Oral History as its main research method. Diving into the collaboration method, we proposed an involving concept where active subjects -interviewees and interviewer- join together aiming to produce a result that demands connivance (Meihy & Ribeiro: 2011). Our collaborators are people between 61 and 86 years old living on the Programa Vila Dignidade (Dignity Village Program) implemented on the Itapeva municipality, interior of São Paulo state. They reported their stories being the House the key issue. The research highlighted the necessity of extending the concepts and characterizations for the conception of new models of institutional reception, being these considerated as a privileged place for relationship, companionship and transmission of sociocultural values; the House par excellence. Looking closer to the Programa Vila Dignidade some obstacles appeared on its consolidation as a public policy. The first one of them refers to the confusion and strangeness generated and perpetuated by the social care professionals that sometimes reduce it to housing policy refusing possible interfaces with social care policies. The second one refers to closed connections made between this policies: they were badly joint without consensus between its operators, without any foster of a consolidation for a socio-assistencial service to be offered in this Program, neither was previewed the destination of state resources for the financing costs of the actions to be developed, financially burdening the related municipalities. Despite the mentioned limitations, the work carried out revealed the importance of proposals as this one for the construction of new possibilities of old-age living