Viol?ncia f?sica, material e moral no Rio Grande do Sul (1889-1920)

A ?ltima d?cada do regime imperial no Brasil foi marcada por um contexto pol?tico perturbador. O minist?rio liberal chefiado por Visconde de Ouro Preto havia sido empossado em junho de 1889 para tentar resolver a profunda crise que amea?ava as institui??es mon?rquicas. Para resolver a crise no Rio G...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2009
Main Author: Pistoia, Cristiane Debus lattes
Orientador/a: Flores, Moacyr lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Pontif?cia Universidade Cat?lica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de P?s-Gradua??o em Hist?ria
Department: Faculdade de Filosofia e Ci?ncias Humanas
Assuntos em Português:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/2291
Citação:PISTOIA, Cristiane Debus. Viol?ncia f?sica, material e moral no Rio Grande do Sul (1889-1920). 2009. 209 f. Disserta??o (Mestrado em Hist?ria) - Pontif?cia Universidade Cat?lica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.
Resumo Português:A ?ltima d?cada do regime imperial no Brasil foi marcada por um contexto pol?tico perturbador. O minist?rio liberal chefiado por Visconde de Ouro Preto havia sido empossado em junho de 1889 para tentar resolver a profunda crise que amea?ava as institui??es mon?rquicas. Para resolver a crise no Rio Grande do Sul, Gaspar Silveira Martins foi chamado para tomar posse da administra??o e apertar o cerco contra os adeptos da rep?blica, cujas fileiras engrossavam a cada dia. Contudo, n?o foi poss?vel evitar a proclama??o da rep?blica e impedir que aqueles que at? ent?o estavam ? margem da administra??o estadual passassem a ser "situa??o" e ditassem as "regras do jogo". O resultado imediato dessa nova realidade pol?tica foi a condu??o dos liberais, e de quem n?o fosse leal a J?lio de Castilhos, ao ostracismo pol?tico. No seu governo n?o tinha espa?o para a oposi??o, da mesma forma que n?o tinha no governo do seu sucessor Borges de Medeiros. Assim, com esta disserta??o de mestrado, objetiva-se demonstrar que o contexto de pren?ncio e de efetiva ruptura de regime pol?tico foi o motivador de viol?ncias em tr?s ?mbitos de a??o, isto ?, f?sico, material e moral, causadas pela disputa de poder pol?tico entre castilhistas-borgistas e seus opositores. Para tanto, foram realizados estudos de casos inseridos no per?odo hist?rico compreendido entre os anos de 1889 e 1920.