Jornalismo cultural : dos suplementos liter?rios do s?culo XIX ao Webreview do s?culo XXI

Con la mirada que contempla las configuraciones sociales e hist?ricas en torno a las aproximaciones e intercomunicabilidad (LAJOLO, ZILBERMAN, 1996) entre Periodismo y Literatura, en espacios constituidos por el Periodismo cultural (HOHLFELDT, 2003; LIMA, 2013; SOARES, 2014), trazamos el cuestionami...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2019
Main Author: Rigo, Larissa Bortoluzzi lattes
Orientador/a: Hohlfeldt, Antonio Carlos lattes
Format: Tese
Language:por
Published: Pontif?cia Universidade Cat?lica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de P?s-Gradua??o em Comunica??o Social
Department: Escola de Comunica??o, Arte e Design
Assuntos em Português:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/8786
Resumo Português:Com o olhar que contempla as configura??es sociais e hist?ricas em torno das aproxima??es e intercomunicabilidade (LAJOLO; ZILBERMAN,1996) entre Jornalismo e Literatura, em espa?os constitu?dos pelo Jornalismo cultural (HOHLFELDT, 2003; LIMA, 2013; SOARES, 2014), tra?amos o questionamento desta reflex?o. Debru?amo-nos em mapear e caracterizar etapas hist?ricas vividas por espa?os de resenhas, p?ginas, suplementos liter?rios e webreviews, do s?culo XIX ao s?culo XXI. O corpus foi pensado para abranger diferentes estruturas comunicacionais: um ve?culo p?blico ?Suplemento Liter?rio Minas Gerais?; um privado ?Caderno de S?bado?; outro independente, ?O Rascunho? e um webreview, ?Peixe El?trico?. Para nortear esse percurso, utilizamos, como metodologia, a investiga??o explorat?ria, de car?ter hist?rico-cr?tico-bibliogr?fica, em uma an?lise qualitativa e de conte?do (HERSCOVITZ, 2012; BARDIN, 1977). Nossas reflex?es est?o centradas em seis edi??es (KRIPPENDORFF, 1990), em leitura comparatista (PAGEAUX, 2011) entre os ve?culos. Inspiramo-nos nas particularidades de cada um deles, para identificarmos as tend?ncias do Jornalismo cultural do s?culo XXI. ?SLMG?, ?CS? e ?Peixe El?trico? possuem mais similaridades do que diferen?as. Os cadernos v?o al?m do discurso da cotidianidade (GADINI, 2007), eles apresentam textos com reflexividade em torno da dimens?o social e hist?rica da Literatura. Assim, assinalamos que, apesar das mudan?as de suporte, da moderniza??o das m?dias, 50 anos depois, os suplementos continuam basicamente com o mesmo formato, isso porque eles se dirigem a um mesmo p?blico, relativamente restrito e especializado, que ? o do leitor de livros, o leitor acad?mico, o intelectual da escrita. Evoluiu-se do suplemento, que buscava um p?blico amplo, mas indistinto, porque vinham encartados em jornais de refer?ncia, para publica??es espec?ficas, dirigidas diretamente para o interessado, como ? ?O rascunho? e o webreview.