Gest?o estrat?gica de compet?ncias : um processo descont?nuo na Previd?ncia social

A presente pesquisa reconstitui o processo de gest?o estrat?gica de compet?ncias instaurado na Previd?ncia Social a partir de 1998. Partimos da g?nese desse empreendimento, associando-o ?s mudan?as desencadeadas pela III Revolu??o Industrial que fragilizam o Estado de bem-estar social. Neste context...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2006
Main Author: Eggers, Inez lattes
Orientador/a: Desaulniers, Julieta Beatriz Ramos lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Pontif?cia Universidade Cat?lica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de P?s-Gradua??o em Ci?ncias Sociais
Department: Faculdade de Filosofia e Ci?ncias Humanas
Assuntos em Portugês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/4638
Citação:EGGERS, Inez. Gest?o estrat?gica de compet?ncias : um processo descont?nuo na Previd?ncia social. 2006. 207 f. Disserta??o (Mestrado em Ci?ncias Sociais) - Pontif?cia Universidade Cat?lica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2006.
Resumo Português:A presente pesquisa reconstitui o processo de gest?o estrat?gica de compet?ncias instaurado na Previd?ncia Social a partir de 1998. Partimos da g?nese desse empreendimento, associando-o ?s mudan?as desencadeadas pela III Revolu??o Industrial que fragilizam o Estado de bem-estar social. Neste contexto, foram atingidos os fundamentos que orientavam a forma de produ??o da sociedade, ocorrendo uma ruptura de ?mbito paradigm?tico que coloca em xeque o modelo determinista de gest?o das organiza??es at? ent?o vigente. Para investigar este fen?meno, utilizamos a teoria da complexidade e a teoria da auto-organiza??o, suportes te?ricos que possibilitam captar e dar sentido ? din?mica da Previd?ncia Social, cuja descontinuidade vem se agravando nesta virada de s?culo. A problem?tica constru?da a partir de tal referencial tem por objeto de pesquisa investigar como a organiza??o vem desempenhando o papel que lhe corresponde, na condi??o de uma das esferas da sociedade. Nesta perspectiva, reconstituir a implanta??o do Programa de Melhoria do Atendimento (PMA), a partir dos indicadores que caracterizam a concep??o de Gest?o Estrat?gica de Compet?ncias-GEC, constitui-se um empreendimento fundamental ? an?lise da organiza??o. Dentre o conjunto de indicadores utilizados destacam-se: planejamento estrat?gico, difus?o e transmiss?o de saberes, mapeamento, aprimoramento e avalia??o de compet?ncias. Em rela??o ? clientela, procura-se mensurar o que se oferece por meio das Novas Tecnologias de Informa??o e Comunica??o (NTIC), com um modelo de atendimento que visa focalizar presteza, cordialidade e efic?cia. Pretende aproximar-se do cliente, disseminando conhecimentos sobre Previd?ncia Social pelo Programa de Educa??o Previdenci?ria (PEP). A metodologia desta investiga??o envolveu v?rios procedimentos: a operacionaliza??o da categoria central de an?lise gest?o estrat?gica de compet?ncias, em dimens?es e indicadores; a constru??o de instrumentos de coleta de dados formul?rio de auto-diagn?stico e a entrevista estruturada. O levantamento de dados foi realizado em documentos escritos e fontes virtuais, depoimentos colhidos junto a funcion?rios que atuam na organiza??o investigada e auto-diagn?sticos a eles aplicados. As principais descobertas desta pesquisa apontam a fr?gil sistematiza??o, acompanhamento e avalia??o do Programa implantado a partir de 1998. Fica, assim, evidenciado que os problemas mais graves vivenciados pela Previd?ncia Social, em grande medida, est?o relacionados com a aus?ncia de monitoramento e a instabilidade de metas propostas, ambas instigadas pela constante altern?ncia na ocupa??o dos cargos no ?mbito da alta administra??o. Esse conjunto de descontinuidades tende a dificultar significativamente a implementa??o satisfat?ria dos planos propostos a cada nova gest?o que assume a dire??o da referida organiza??o. ? poss?vel concluir que a Previd?ncia Social, como organiza??o de car?ter p?blico, necessita, urgentemente conquistar a sua sustentabilidade ante os cen?rios do mundo cada vez mais complexo que se anuncia, no intuito de conquistar novas media??es que lhe assegurem uma maior imunidade para fazer frente ao inst?vel ambiente pol?tico-partid?rio, do qual ? quase uma ref?m.