Pessoa e trabalho, num contexto de mudan?a de ?poca, ? luz da doutrina social da igreja

Esta disserta??o consiste em uma reflex?o sobre o conceito de pessoa e trabalho, num contexto p?s-moderno, ? luz da Doutrina Social da Igreja. Parte da no??o de pessoa, enquanto criada por Deus ? Sua imagem e semelhan?a e, como tal, algu?m que det?m uma dignidade fundamental e inegoci?vel. Analisa o...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2009
Main Author: Alves, Antonio Heliton lattes
Orientador/a: Hammes, ?rico Jo?o lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Pontif?cia Universidade Cat?lica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de P?s-Gradua??o em Teologia
Department: Faculdade de Teologia
Assuntos em Português:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/5831
Citação:ALVES, Antonio Heliton. Pessoa e trabalho, num contexto de mudan?a de ?poca, ? luz da doutrina social da igreja. 2009. 134 f. Disserta??o (Mestrado em Teologia) - Pontif?cia Universidade Cat?lica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.
Resumo Português:Esta disserta??o consiste em uma reflex?o sobre o conceito de pessoa e trabalho, num contexto p?s-moderno, ? luz da Doutrina Social da Igreja. Parte da no??o de pessoa, enquanto criada por Deus ? Sua imagem e semelhan?a e, como tal, algu?m que det?m uma dignidade fundamental e inegoci?vel. Analisa o trabalho e suas condi??es, como chave da quest?o social, nem sempre acess?vel a todos, e forma de participar do projeto de Deus, aperfei?oando e transformando o mundo. O principal referencial te?rico ? constitu?do pela Doutrina Social da Igreja, apresentada em seu desenvolvimento hist?rico desde o s?culo XIX at? os anos recentes. Explicitam-se os desafios atuais, com destaque para as repercuss?es da globaliza??o e da p?s-modernidade em sua influ?ncia sobre a pessoa e a forma??o de uma nova cultura, mudan?as paradigm?ticas e mentalidade pluralista e tecnol?gica, alterando valores e normas da sociedade. Aborda a consci?ncia cr?tica a respeito da salvaguarda do planeta e do cuidado com o ambiente natural que vem sendo explorado acima de sua capacidade de regenera??o. Em conclus?o destaca-se a busca de alternativas com a economia solidaria e aponta-se a necessidade da busca de uma cultura de paz que nas?a da justi?a. Como limites da Doutrina Social da Igreja destacam-se especialmente sua origem magisterial e n?o da reflex?o pastoral, por um lado, e a fr?gil op??o pelos pobres, de outro.