Estudo da viabilidade do uso de métodos de segunda ordem e RMN na elaboração de fingerprint de bauhinia forficata baseado em seu extrato bruto

Given the large number of species of Bauhinia and great morphological similarity between them, it is necessary the development of robust analytical techniques in quality control of plants used as herbal medicines, since it is difficult to achieve the desired effects when using a different species as...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2014
Main Author: Assis, Priscylla Rodrigues lattes
Orientador/a: Carneiro, Renato Lajarim lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal de São Carlos
Programa: Programa de Pós-graduação em Química
Assuntos em Português:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/6605
Citação:ASSIS, Priscylla Rodrigues. Viability study of the use of second-order methods and NMR in the development of fingerprint bauhinia forficata using its row extract. 2014. 64 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Exatas e da Terra) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2014.
Resumo Português:Diante do elevado número de espécies de Bauhinia e da grande similaridade morfológica entre elas, se faz necessário o desenvolvimento de técnicas robustas de análise no controle de qualidade de plantas utilizadas como fitoterápicos, uma vez que dificilmente se alcança os efeitos desejados quando se utiliza uma espécie diferente, como é o caso da planta estudada. Diante disso, o presente trabalho visou identificar similaridades entre os preparados comerciais e a amostra padrão de Bauhinia forficata Link. Para tanto, foram obtidos extratos brutos dos preparados comerciais e da amostra padrão utilizando diferentes fases extratoras. Os extratos foram analisados por meio da técnica de ressonância magnética nuclear (RMN) e a análise por componentes principais (PCA) utilizada para extração e interpretação dos dados obtidos. Como resultados, foi possível identificar que as fases extratoras hexano, metanol e metanol/água, geraram os perfis espectrais mais diferenciados. A análise visual das folhas das amostras sugere que há pelo menos quatro amostras diferentes no conjunto de dados. Além disso, por meio da análise por PCA pode-se concluir que todas as amostras comerciais são diferentes da amostra padrão. Entretanto, não é possível afirmar se as amostras pertencem ou não à mesma espécie, uma vez que causas externas como tempo e temperatura de armazenamento, podem gerar variabilidades químicas que são modeladas pelo PCA e portanto outros estudos devem ser conduzidos com o intuito de classificá-las. Para tal estudou-se a viabilidade de utilizar métodos de segunda ordem, como PARAFAC e MCR. As caracterítisticas dos dados não atendiam aos pré-requisitos para uso desses métodos, como por exemplo a trilineridade, tonando-os não aplicáveis.
Resumo inglês:Given the large number of species of Bauhinia and great morphological similarity between them, it is necessary the development of robust analytical techniques in quality control of plants used as herbal medicines, since it is difficult to achieve the desired effects when using a different species as is the case of plant studied. Therefore, this study aimed to identify similarities between commercial preparations and the standard sample Bauhinia forficata Link. Obtained crude extracts of commercial samples and standard sample using different extracting phases. The extracts were analyzed using the technique of nuclear magnetic resonance (NMR) and principal component analysis (PCA) used for extraction and interpretation of the data obtained. As a result, we found that the extracting phases hexane, methanol and methanol / water, generated the most varied spectral profiles. Visual analysis of the samples suggests that there are at least four different samples in the data set. Moreover, by analyzing PCA can be concluded that all the samples are different from the standard sample. However, it is not possible to say whether or not the samples belong to the same species, since external causes as time and storage temperature, can cause chemical variability that are modeled by the PCA and thus further studies should be conducted in order to classify them. To do this we studied the feasibility of using second-order methods such as PARAFAC and MCR. The characteristics data didn t accord the requirements for use of these methods, such as trilinearity, blocking its application.