As vivências do batuque na poesia ancestral de Oliveira Silveira : a busca por uma identidade afro-brasileira

Nesta dissertação, propomo-nos a analisar a poética afro-brasileira do poeta afrogaúcho Oliveira Silveira (2009), com base na historiografia literária na qual o negro é visto como objeto da literatura, perpassando pela literatura afro-brasileira, na qual o negro é visto de dentro, ou seja, como suje...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2014
Main Author: Manoela Fernanda Silva de Matos
Orientador/a: Regina Helena Machado Aquino Corrêa .
Banca: Sérgio Paulo Adolfo, Elena Maria Andrei
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Estadual de Londrina. Centro de Letras e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Online Access:http://www.bibliotecadigital.uel.br/document/?code=vtls000191775
Resumo Português:Nesta dissertação, propomo-nos a analisar a poética afro-brasileira do poeta afrogaúcho Oliveira Silveira (2009), com base na historiografia literária na qual o negro é visto como objeto da literatura, perpassando pela literatura afro-brasileira, na qual o negro é visto de dentro, ou seja, como sujeito e personagem da escrita afrodescendente. Além de fazermos um panorama histórico das religiões de matriz africana no Brasil e seu desdobramento em religião afro-brasileira, bem como a intolerância religiosa sofrida pelo povo-de-santo. Propor-se-á investigar a ancestralidade africana presente nos poemas de Oliveira Silveira, além de analisarmos a presença da religião afro-brasileira, o Batuque como elemento integrante na construção poética silveriana. Neste sentindo buscaremos reencontrar as raízes africanas nos poemas de Oliveira Silveira, sob a perspectiva religiosa do Batuque e como a religião pode ser o local de pertencimento do afrodescendente, além de resguardar a memória dos africanos que para cá foram trazidos, como um resgate da ancestralidade e da memória africana perdida na travessia do Atlântico. Portanto, pretende-se afirmar que a religião afro-brasileira resguarda em si toda a história dos africanos e seus descendentes, enfim, nosso devir e nosso por vir.
Resumo inglês:In this dissertation, we propose ourselves to analyse the afro-brazilian poetic of the afro-gaucho Oliveira Silveira (2009), based on the literary historiography where the black is observed as the literature object, passing by the afro-brazilian literature which observes the black as a subject and character from the afrodescendant writing. The paper also makes a brief historical panorama of the religions of African matrix in Brazil and its deployment in afro-brazilian religion, arguing the religious intolerance suffered by the people-of-saint. This issues will be taken up again in Oliveira Silveira poems, when investigating the African ancestry, the presence of afro-brazilian religion and the “Batuque” like an integrant element in the construction of Silveira’s poetry. Therefore, the aim of this study is to analyse the African roots in the poems of Oliveira Silveira, under the religious perspective of the “Batuque”, and discuss how religion can be the belonging place of afrodescendants, to preserve the memory of the Africans brought to Brazil, as the rescue of the ancestry and African memory lost by Athlantic Ocean crossing. So, by this ways, it intends to demonstrate that afro-brazilian religion screens in itself the entire Africans history and its descendants, finally, our becoming and upcoming.