IMPLEMENTAÇÃO DA POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO HOMEM PNAISH) NO MUNICÍPIO DE PONTA GROSSA –PARANÁ

To reflect on men’s health is to think about public health, and on the way that people experience the health1disease1care process and organize both coping and disease prevention and other vulnerabilities that affect life quality. The way men and women care their health differs, wich includes the way...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2016
Main Author: Alves, Franciele Koehler lattes
Orientador/a: Schimanski, Edina lattes
Banca: Klanovicz, Luciana Rosar Fornazari lattes, Pinto, Márcia Helena Baldani lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA
Programa: Programa de Pós Graduação em Ciências Sociais Aplicadas
Department: Sociedade, Direito e Cidadania
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://tede2.uepg.br/jspui/handle/prefix/248
Citação:ALVES, Franciele Koehler. IMPLEMENTAÇÃO DA POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO HOMEM PNAISH) NO MUNICÍPIO DE PONTA GROSSA –PARANÁ. 2016. 191 f. Dissertação (Mestrado em Sociedade, Direito e Cidadania) - UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA, Ponta Grossa, 2016.
Resumo Português:Refletir sobre Saúde do Homem é pensar sobre saúde coletiva, bem como sobre a forma que as pessoas vivenciam o processo saúde1doença1cuidado e se organizam tanto para enfrentamento, quanto prevenção de agravos e demais vulnerabilidades que interferem na qualidade de vida. A maneira com que homens e mulheres cuidam de sua saúde difere inclusive pela forma que são socializados de acordo com gênero a que pertencem. Estudos sobre a realidade brasileira revelaram que os homens costumam buscar os serviços de saúde quando já sofrem com alguma doença ou acidente. Objetivando estimular a ampliação e qualificação da atenção a saúde masculina no âmbito do Sistema Único de Saúde, especialmente na atenção primária, o Ministério da Saúde instituiu por meio da Portaria n. 1944/2009, a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem (PNAISH). E passados sete anos de sua proposição, como está a implementação desta política em Ponta Grossa? Será que estão sendo desenvolvidas ações para fortalecimento da PNAISH no âmbito da atenção básica? Para além, qual a percepção dos enfermeiros e gestores envolvidos sobre a atenção integral à saúde do homem no município? Quais as perspectivas e os desafios enfrentados para atenção à saúde deste público e para implementação da referida política? Desta forma, o presente estudo teve como objetivo principal analisar a implementação da PNAISH em Ponta Grossa – Paraná. Considerando a complexidade do objeto, que perpassa a interdisciplinaridade, foi realizado um estudo de caso com abordagem quanti1qualititativa, por meio da associação de métodos (triangulação): revisão bibliográfica, estudo documental, observação, entrevista com profissionais de saúde (questionário) e gestores. Os dados foram tratados e analisados de forma continuada, à luz da análise de conteúdo, emergindo como categorias de análise os cinco eixos da PNAISH: acesso e acolhimentod saúde sexual e reprodutivad paternidade e cuidadod doenças prevalentes na população masculinad prevenção de violências e acidentes. Como resultado são apresentados também alguns desafios e perspectivas sobre tal implementação, especialmente no tocante ao gênero e masculinidades. Ficou evidente a partir realização da presente investigação que apesar de terem sido desenvolvidas algumas ações que atingem a especificidade da população masculina entre 20 e 59 anos, ainda assim, a política de saúde do homem não parece compor a agenda da saúde em Ponta Grossa. Desta maneira, faz1 se necessário investir na instrumentalização das equipes, divulgação da PNAISH e mobilização das equipes e dos homensd além do favorecimento ao acesso e acolhimento destes aos serviços, especialmente no âmbito da atenção básica – haja vista que no município ainda existem as barreiras socioculturais, institucionais e relacionais citadas na literatura sobre o tema.
Resumo inglês:To reflect on men’s health is to think about public health, and on the way that people experience the health1disease1care process and organize both coping and disease prevention and other vulnerabilities that affect life quality. The way men and women care their health differs, wich includes the way they socialize, according to the gender they belong to. Studies based on Brazilian reality revealed that men often seek health services when they are already suffering from some disease or accident. Aiming to stimulate the expansion and qualification of attention to male health under the National Health System, especially in primary attention, the Ministry of Health established by Decree n. 1944/2009, the National Policy to Integral Attention to Men's Health (Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem 1 PNAISH). And after seven years his proposition, as is the implementation of this policy in Ponta Grossa? They are being developed actions to strengthen the PNAISH scope of primary care? In addition, the perception of nurses and managers involved on the comprehensive health care of man in the city? Which are the perspectives and challenges to health care and this public implementation of the policy? Thus, the present study mainly objective was to analyze the implementation of PNAISH in Ponta Grossa 1 Paraná. Considering the complexity of the object, which runs through interdisciplinarity, we conducted a study case with quantitative and qualititative approach through triangulation: literature review, document study, observation, interviews with health professionals (questionnaires) and managers. The data was processed and analyzed continuously under the light of analysis content, emerging as categories of analysis the five axes of PNAISH: access and hostd sexual and reproductive healthd paternity and cared diseases prevalent in the male populationd prevention of violence and accidents. As results also presented some challenges and perspectives on such implementation, especially with regard to gender and masculinities. It stayed evident from completion of this investigation that although they were developed some actions that affect the specificity of the male population between 20 and 59 years, yet the health policy of the man does not seem to make up the health agenda in Ponta Grossa. Thus, yet still need to invest in the capacitation of the work teams and dissemination of PNAISH mobilization of mend besides, favoring both access to and reception of these services, especially in the context of primary care 1 given the fact that the municipality there are still socio1cultural, institutional and relational barriers cited in the literature on the subject.It was the exploitation.