A ATUAÇÃO DO SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE CURITIBA E REGIÃO NA DEFESA DA SAÚDE DO TRABALHADOR BANCÁRIO, A PARTIR DOS ANOS 90 DO SÉCULO XX

The banking sector in Brazil was one of the main sectors affected by the introduction of technological innovations and new model of management of resources in the workplace. This news stemming from the bank restructuring, since the beginning of the 90s, had a negative impact on the working condition...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2015
Main Author: Hartmann, Manuela Godoi de Lima lattes
Orientador/a: Silva, Lenir Aparecida Mainardes da lattes
Co-advisor: Mandalozzo, Silvana S.n. lattes
Banca: Costa, Lucia Cortes da lattes, Opuszka, Paulo Ricardo lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA
Programa: Programa de Pós Graduação em Ciências Sociais Aplicadas
Department: Sociedade, Direito e Cidadania
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://tede2.uepg.br/jspui/handle/prefix/234
Citação:HARTMANN, Manuela Godoi de Lima. A ATUAÇÃO DO SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE CURITIBA E REGIÃO NA DEFESA DA SAÚDE DO TRABALHADOR BANCÁRIO, A PARTIR DOS ANOS 90 DO SÉCULO XX. 2015. 150 f. Dissertação (Mestrado em Sociedade, Direito e Cidadania) - UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA, Ponta Grossa, 2015.
Resumo Português:O setor bancário no Brasil foi um dos mais afetados com a introdução das inovações tecnológicas e dos novos meios de gestão nos ambientes de trabalho. Essas novidades advindas da reestruturação bancária impactaram negativamente nas condições de trabalho dos bancários com reflexos no aumento do adoecimento desses trabalhadores, a partir dos anos de 1990. Os sindicatos dos bancários foi um dos principais atores na defesa da saúde do trabalhador nesse período. Assim, a presente pesquisa apresenta como objetivo geral compreender “A atuação do Sindicato dos Bancários de Curitiba e Região na Defesa da Saúde do Trabalhador Bancário, a partir dos anos 90”. Como objetivos específicos a pesquisa busca analisar as transformações ocorridas no mundo do trabalho bancário mediante a adoção da reestruturação bancária; compreender os aspectos da reestruturação bancária no Brasil; relacionar o impacto da reestruturação bancária no adoecimento dos trabalhadores dessa categoria; entender a trajetória histórica e formação da Secretaria de Saúde do Sindicato dos Bancários de Curitiba e Região; compreender o processo de adoecimento dos bancários que procuraram a Secretaria de Saúde do Sindicato dos Bancários de Curitiba e Região. Trata-se de uma pesquisa exploratória, descritiva de cunho qualitativo. Como procedimentos metodológicos foram utilizadas as pesquisas: bibliográfica, documental (a base documental utilizou-se das Comunicações de Acidente de Trabalho, Sentenças referentes às Ações Civis Públicas movidas pelo Ministério Público do Trabalho em Emprego em face dos Bancos Itaú e HSBC, Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) e dados da Previdência Social e do DIEESE referentes às estatísticas no que tange ao acidente de trabalho/adoecimento no Brasil), entrevista semi-estruturada com dirigente sindical da FETEC (Federação dos Trabalhadores de Empresas de Crédito), com o assistente social e dirigentes sindicais do jurídico e da Secretaria de Saúde do Sindicato de Curitiba e Região, bem como com bancários admitidos na década de 90 que se encontram adoecidos). As informações alcançadas foram divididas em três capítulos, os quais possibilitaram concluir que de fato as alterações advindas com a reestruturação bancária impactaram na saúde dos trabalhadores desse setor e como é grave o problema acerca do adoecimento desses trabalhadores em razão do labor. Contudo, embora seja notória a importância das conquistas advindas com o movimento sindical no que tange à saúde do trabalhador, os dados apresentados nesta pesquisa comprovam como ainda é grave a questão do adoecimento desses obreiros em decorrência das condições de trabalho oferecidas pelos bancos. Destaca-se, assim, a importância da Secretaria de Saúde do Sindicato dos Bancários na árdua luta pela garantia dos direitos relacionados à saúde desses trabalhadores.
Resumo inglês:The banking sector in Brazil was one of the main sectors affected by the introduction of technological innovations and new model of management of resources in the workplace. This news stemming from the bank restructuring, since the beginning of the 90s, had a negative impact on the working conditions and has reflected in increased illness of bank workers. The union of this sector was the major player in the defense of workers' health during this period. Thus, the present study has the main objective of understand "The performance of the Unions related to Bank Employees of Curitiba and Region in Defense of the Banking Occupational Health, from the 90s." The specific purpose of this research is to analyze the changes occurring in the world of banking work through the adoption of bank restructuring; understand those aspects of bank restructuring in Brazil; relate the impact of bank restructuring in the illness of workers in this category; understand the historical background and training of the Health Department of the Bank Employees Union of Curitiba and Region; understand the disease process of banking works that seek support from the Secretary of Health from Bank Employees Union of Curitiba Area. It is an exploratory, descriptive qualitative nature. As methodological procedures were used as research method: bibliographical, documentary (evidences used were the Work Accident Communications process, sentences relating to Public Civil claims filed by the Ministry of Labor for Employment against Itaú and HSBC, Union Agreements and data from the Social Security and DIEESE related to the statistics with regards to occupational accident/illness in Brazil), interview with union leader of FETEC (Federation of Credit and Financial Workers), interviews with the social worker, leaders from the Legal area of the Union Health Department of Curitiba and Region and with banking workers from the 90s that are diseased. The information accessed were divided into three chapters, which made it possible to conclude that in fact the changes that come with bank restructuring impacted the health of workers in this sector and how serious the problem about the illness of these workers are related to their labor activities. However, although it is evident the importance of the resulting achievements with the trade union movement with respect to workers' health, the data presented in this study demonstrate how serious the issue is still getting sick of these workers as a result of working conditions offered by banks. It is noteworthy, therefore, the importance of the Secretariat of Health of the Banking Union in the arduous struggle to ensure the rights related to the health of these workers.