UM SALVE A TODAS AS COMUNIDADES:REPRESENTAÇÕES SOCIAIS SOBRE VIOLÊNCIA DE RAPPERS QUE FREQUENTAM O CREAS II DE LONDRINA-PR

The following dissertation is the result of an approximation between rap and violence. The initial spark of the research process was Cultural Criminology which, presenting several researches on rock and violence, showed that would be possible a similar research, but with a more national style. Rap w...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2017
Main Author: Rosas, Rudy Heitor lattes
Orientador/a: Oliveira Junior, Constantino Ribeiro de lattes
Co-advisor: Cordova, Maria Julieta Weber lattes
Banca: Gutierrez, Gustavo Luiz lattes, Antunes, Alfredo Cesar lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA
Programa: Programa de Pós Graduação em Ciências Sociais Aplicadas
Department: Sociedade, Direito e Cidadania
Assuntos em Portugês:
Rap
Assuntos em Inglês:
Rap
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://tede2.uepg.br/jspui/handle/prefix/266
Citação:ROSAS, Rudy Heitor. UM SALVE A TODAS AS COMUNIDADES:REPRESENTAÇÕES SOCIAIS SOBRE VIOLÊNCIA DE RAPPERS QUE FREQUENTAM O CREAS II DE LONDRINA-PR. 2017. 185 f. Dissertação (Mestrado em Sociedade, Direito e Cidadania) - UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA, Ponta Grossa, 2017.
Resumo Português:A dissertação que segue na sequência é fruto de uma aproximação entre o rap e a violência. A fagulha inicial do processo de pesquisa foi a Criminologia Cultural que, ao apresentar diversas pesquisas sobre o rock e a violência, acenderam um alerta no sentido de que seria possível uma pesquisa semelhante, porém com uma roupagem mais nacional. O rap foi selecionado por ser atualmente a música de uma parcela estigmatizada da população, assim como já o foram os rockeiros. Para se aproximar do social, foi definido que a pesquisa aliaria os conhecimentos teóricos sobre as temáticas centrais (rap e violência) com a pesquisa empírica, para aproximar de fato a teoria da realidade. Após algumas incursões na pesquisa, foi definido que o objeto desse trabalho seria as representações sociais de rappers sobre a violência. O campo selecionado foi o CREAS II de Londrina – Paraná. O local foi escolhido por abrigar sujeitos que são compositores de rap e se encontram em situação de violência, ou através do cometimento ou através da habitação em zonas consideradas violentas. A metodologia que norteia todo o processo é o Estudo de Caso, com abordagem qualitativa do problema de pesquisa. Para dar conta da metodologia, foram selecionadas a observação participante, a entrevista semiestruturada e a pesquisa documental como técnicas de coleta e a análise de conteúdo de Bardin como técnica de análise dos dados coletados. Houve permanência em campo de abril a agosto de 2016, além de outros contatos virtuais. Para dar suporte à análise foram eleitos alguns referenciais teóricos, sendo os principais: Norbert Elias, por conta dos conceitos de mimesis, sociodinâmica do poder e relação estabelecidos e outsiders; Serge Moscovici com as Representações Sociais, facilitando assim um melhor aproveitamento do que é partilhado no senso comum dos rappers; e Slavoj Zizek com suas categorias de violência. A pesquisa permitiu perceber a violência através dos relatos e experiências de cinco sujeitos entrevistados, tanto em suas falas como em suas composições, que muitas vezes dão vazão a assuntos que eles não podem ou não conseguem partilhar no cotidiano.
Resumo inglês:The following dissertation is the result of an approximation between rap and violence. The initial spark of the research process was Cultural Criminology which, presenting several researches on rock and violence, showed that would be possible a similar research, but with a more national style. Rap was selected because it is currently the music of a stigmatized part of the population, just as the rockers were. To approach the social, it was defined that the research would ally theoretical knowledge on the central themes (rap and violence), with empirical research, to really approach reality and theory. After some incursions into the research, it was defined that the object of this work would be the social representations of rappers about violence. The selected field was CREAS II of Londrina - Paraná. The venue was chosen for sheltering rap composers who are in a situation of violence, either through committing or through living in areas considered violent. The methodology that guides the whole process is the Case Study, with qualitative approach to the research problem. Participant observation, semi-structured interview and documentary research were selected as collection techniques and Bardin content analysis as a technique for the analysis of collected data. The field research was from April to August of 2016, in addition to other virtual contacts. To support the analysis, some theoretical references were chosen: Norbert Elias, with the concepts of mimesis, sociodynamics of power and relationship between established and outsiders; Serge Moscovici with the Social Representations, thus facilitating a better use of what is shared in the common sense of the rappers; And Slavoj Zizek with his categories of violence. The research made it possible to perceive the violence through the reports and experiences of five interviewed subjects, both in their speeches and in their compositions, which often give vent to subjects that they cannot share in daily life.