REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DO FILHO BIOLÓGICO CONSTRUÍDAS POR MULHERES QUE, AO VIVENCIAR SITUAÇÕES DE INFERTILIDADE, OPTARAM PELA REPRODUÇÃO HUMANA ASSISTIDA

This research aims to analyze the social representations built by the women who experience situations of infertility, opted for the use of assisted human reproduction technologies to realize the biological son. Taking and exploratory qualitative research design, the used methodology has four steps:...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2014
Main Author: Sikorski, Christie Danielle lattes
Orientador/a: Pinto, Márcia Helena Baldani lattes
Banca: Bourgiugnon, Jussara Ayres lattes, Ditterich, Rafael Gomes lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA
Programa: Programa de Pós Graduação em Ciências Sociais Aplicadas
Department: Sociedade, Direito e Cidadania
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://tede2.uepg.br/jspui/handle/prefix/361
Citação:SIKORSKI, Christie Danielle. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DO FILHO BIOLÓGICO CONSTRUÍDAS POR MULHERES QUE, AO VIVENCIAR SITUAÇÕES DE INFERTILIDADE, OPTARAM PELA REPRODUÇÃO HUMANA ASSISTIDA. 2014. 138 f. Dissertação (Mestrado em Sociedade, Direito e Cidadania) - UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA, Ponta Grossa, 2014.
Resumo Português:A presente pesquisa tem como objetivo analisar as representações sociais construídas por mulheres que, ao vivenciar situações de infertilidade, optaram pelo uso das tecnologias de reprodução humana assistida para concretizar o filho biológico. Tendo delineamento qualitativo e caráter exploratório, o percurso metodológico se deu em quatro etapas: pesquisa documental, pesquisa bibliográfica, entrevista semiestruturada e análise do material empírico. O universo de pesquisa abrangeu serviços de reprodução localizados no Estado do Paraná, de forma específica nas cidades de Ponta Grossa e Curitiba, sendo que foram consideradas como sujeitos mulheres que optaram, após terem vivenciado o processo de infertilidade (quer seja feminina/quer seja masculina), pelo uso das técnicas reprodutivas com vistas à realização do filho biológico. Quatro mulheres foram as participantes desta pesquisa. Na sequência do estudo, identificaram-se as categorias empíricas no intuito de elaborar um conhecimento acerca do tema, sob o embasamento teórico das Representações Sociais. Os resultados da pesquisa apontaram que as mulheres entrevistadas atribuíram importância ímpar ao filho biológico. Como projeto de vida, o filho surgiu atrelado ao ideal de felicidade, completude e, para tê-lo, não foram medidos esforços (quer financeiros, emocionais ou ainda relativos à mudança nos relacionamentos). Os depoimentos revelaram que vivenciar a infertilidade foi uma experiência dolorosa e que remeteu aos sentimentos de frustração, tristeza e impotência. Embora o diagnóstico de infertilidade tenha tido reflexos tanto para o infértil quanto para aquele que vivenciou o processo, os relatos demonstraram que a experiência foi mais impactante para as mulheres. Por sua vez, as tecnologias reprodutivas surgiram como solução à concretização do filho biológico. A adoção também emergiu dos relatos, mas apenas como segunda opção. Os elementos de representações sociais que apareceram fortemente ligados ao filho foram: descendência, semelhança física, continuidade. Com esta pesquisa, espera-se oferecer aos formuladores de políticas públicas subsídios para aperfeiçoar e criar políticas sobre reprodução assistida, e, principalmente, compreender as explicações, significações e motivações que envolvem a maternidade biológica, pois a síntese desse processo resultou na identificação de que as questões tangentes à concretização da maternidade por meio da utilização das tecnologias reprodutivas (e suas consequências) merecem especial atenção tanto do poder público quanto da esfera privada, vez que é necessário primar pela efetivação dos direitos reprodutivos, bem como pela valorização da relação mãe-filho.
Resumo inglês:This research aims to analyze the social representations built by the women who experience situations of infertility, opted for the use of assisted human reproduction technologies to realize the biological son. Taking and exploratory qualitative research design, the used methodology has four steps: desk research, literature review, semi-structured interviews and analysis of empirical material. The research base covered services play in the State of Paraná , specifically in the cities of Ponta Grossa and Curitiba; that were being considered by women who chose, after having experienced the process of infertility (either feminine/masculine either ), the use of reproductive techniques with a view to achieving the biological child. Four women were the participants in this study. Following the study, we identified the empirical categories in order to develop knowledge on the subject, under the theoretical framework of Social Representations. The results of the research show that women surveyed attributed to the unique biological son importance. As a life project, his son appeared linked to the ideal of happiness, completeness and have it efforts were not measured (whether financial, emotional or relating to the change in relationships). The statement revealed that experiencing infertility was a painful experience and referred to feelings of frustration, sadness and helplessness. Although the diagnosis of infertility has been reflected both the infertile and for those who experienced the process, reports have shown that the experience was more striking for women. In turn, reproductive technologies have emerged as a solution to the implementation of the biological child. The adoption of the reports also emerged, but only as a second option. The elements of social representations that appeared strongly linked to the son were offspring resemblance, continuity. This research is expected to provide policymakers grants to improve and create policies on assisted reproduction, and particularly, to understand the explanations, meanings and motivations that involve biological motherhood, for the synthesis of this process resulted in the identification of issues that the tangents to the achievement maternity through the use of reproductive technologies ( and their consequences ) deserve special attention both from the government, as the private sphere , it is necessary to strive for realization of reproductive rights, as well as the appreciation of the mother-child relationship.