A PRAÇA MARECHAL FLORIANO PEIXOTO EM PONTA GROSSA – PARANÁ:O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO E A CONSTITUIÇÃO DE UM LUGAR DE MEMÓRIA

The research work is based on the assumption that the Marechal Floriano Peixoto Square constitutes a place of memory for the city of Ponta Grossa, in the state of Paraná. Through a qualitative, documentary, exploratory research, we sought to understand how the formation of this urban space occurred,...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2017
Main Author: Viglus, Vera Marina lattes
Orientador/a: Cordova, Maria Julieta Weber lattes
Co-orientador/a: Leandro, Jose Augusto lattes
Banca: Guedes, Sandra Paschoal Leite de Camargo lattes, Monastirsky, Leonel Brizolla lattes, Antunes, Alfredo Cesar lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA
Programa: Programa de Pós Graduação em Ciências Sociais Aplicadas
Department: Sociedade, Direito e Cidadania
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://tede2.uepg.br/jspui/handle/prefix/263
Citação:VIGLUS, Vera Marina. A PRAÇA MARECHAL FLORIANO PEIXOTO EM PONTA GROSSA – PARANÁ:O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO E A CONSTITUIÇÃO DE UM LUGAR DE MEMÓRIA. 2017. 129 f. Dissertação (Mestrado em Sociedade, Direito e Cidadania) - UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA, Ponta Grossa, 2017.
Resumo Português:O trabalho de pesquisa parte do pressuposto de que a Praça Marechal Floriano Peixoto constitui-se em um lugar de memória para a cidade de Ponta Grossa, no estado do Paraná. Através de pesquisa qualitativa, documental, de caráter exploratório, buscou-se compreender como se deu a formação deste espaço urbano, especialmente nas três primeiras décadas do século XX, momento em que se cristalizaram simbologias essenciais que possibilitam percebê-lo dentro da perspectiva do historiador francês Pierre Nora no que concerne à constituição de um lugar de memória. À consolidação destas simbologias, aliou-se a solidificação de um processo de urbanização influenciado por fatores de ordem mundial em decorrência do processo de industrialização, do fortalecimento do sistema capitalista e do processo de modernização das cidades no Brasil, com especial ênfase no contexto republicano, resultando em diferenciadas práticas sociais e desdobramentos urbanos como a criação de praças, calçamento de ruas, desenvolvimento do comércio, instalação de indústrias e construção de ferrovias. As fontes utilizadas fazem parte dos acervos da Casa da Memória de Ponta Grossa e do Museu Campos Gerais da Universidade Estadual de Ponta Grossa, constituindo-se em fotografias, jornais, códigos de posturas municipais dos anos de 1891 e 1914 e álbuns comemorativos do Paraná dos anos de 1923 e 1927. O estudo revelou que foram justamente nas três primeiras décadas do século XX que a Praça passou a agregar elementos materiais, simbólicos e funcionais que apontam para uma história oficial e institucionalizada. Foi possível verificar, também, em períodos posteriores, a construção de outros monumentos, bem como a implementação de outros elementos que se reapropriam da simbologia já cristalizada neste espaço, o que permite evidenciar, pelas fontes elencadas, que a Praça, ao longo de seu processo de urbanização, traz marcas de cristalização da memória passíveis de serem percebidas pelos registros de um passado vivido, compreendendo-se, portanto, a Praça Marechal Floriano Peixoto como um lugar de memória para a cidade de Ponta Grossa.
Resumo inglês:The research work is based on the assumption that the Marechal Floriano Peixoto Square constitutes a place of memory for the city of Ponta Grossa, in the state of Paraná. Through a qualitative, documentary, exploratory research, we sought to understand how the formation of this urban space occurred, especially in the first three decades of the twentieth century, a time that essential symbologies crystallized making possible to perceive this square within the perspective of the historian French author Pierre Nora regarding the constitution of a place of memory. The consolidation of these symbologies was accompanied by the solidification of a process of urbanization influenced by world order factors due to the process of industrialization, the strengthening of the capitalist system and the process of modernization of the Brazilian cities, with special emphasis on the republican context, resulting in differentiated social practices and urban developments such as the creation of squares, street paving, trading development, industries installation and railways construction. The sources used are part of the collections of the Ponta Grossa House of Memories and the Campos Gerais Museum of the Ponta Grossa State University, constituting itself in photographs, newspapers, municipal posture codes from the years of 1891 and 1914, and commemorative albums from Paraná from 1923 and 1927. The study revealed that it was precisely in the first three decades of the twentieth century that the Square began to add material, symbolic and functional elements that point to an official and institutionalized history. It was also possible to verify, in later periods, the construction of other monuments, as well as the implementation of other elements that have re-appropriated the symbology already crystallized in this space, which makes it possible to show, through the sources listed, that the Square, along its process of urbanization, brings with it crystallization marks of memory that can be perceived by the records of a past lived, therefore the Marechal Floriano Peixoto Square is perceived as a place of memory for the city of Ponta Grossa.