Desenvolvimento, sustentabilidade e relações internacionais: uma análise dos indicadores de desenvolvimento sustentável e sua aplicação ao caso brasileiro

O desenvolvimento sustentável foi definido pelo Relatório Brundtland como o desenvolvimento que satisfaz as necessidades presentes, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de suprir suas próprias necessidades. Esse tipo de desenvolvimento abarca tanto a questão do crescimento econômico com...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2012
Main Author: Natália Couto de Oliveira lattes
Orientador/a: Williams da Silva Gonçalves lattes
Banca: Lia Cecília Baker Fonseca Valls Pereira lattes, Leane Cornet Naidin lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Programa: Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://www.bdtd.uerj.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=3683
Resumo Português:O desenvolvimento sustentável foi definido pelo Relatório Brundtland como o desenvolvimento que satisfaz as necessidades presentes, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de suprir suas próprias necessidades. Esse tipo de desenvolvimento abarca tanto a questão do crescimento econômico com distribuição de renda, quanto a necessidade de se preservar os recursos escassos do planeta, além de seus ecossistemas. O desenvolvimento sustentável é um tema que aborda dois conceitos-chave que afetam as relações entre os países: a necessidade de desenvolvimento de muitas nações que ainda não atingiram o patamar de riqueza dos países desenvolvidos e o imperativo da sustentabilidade, que restringe a possibilidade do desenvolvimento econômico ao interferir no processo produtivo das nações. Dessa forma, torna-se necessário abordar o desenvolvimento sustentável na perspectiva das Relações Internacionais. Acordos cooperativos em relação ao meio ambiente têm sido assinados muito mais como forma de cooperação bilateral do que global. O contexto histórico nos leva a um ponto de inflexão no cenário internacional, iniciado no ano de 2002 e que perdura até os dias atuais. Neste início de século XXI, a convergência dos países ao desenvolvimento sustentável passa a ser analisada pelo esforço unilateral de cada nação, explicitando o uso dos indicadores de desenvolvimento sustentável e justificando sua apreciação. É neste período em que se dará a análise da economia brasileira, conforme proposto pela dissertação. A partir da análise dos dados fornecidos pelos indicadores para a situação do desenvolvimento sustentável no Brasil, tem-se elaborada a questão central que esta dissertação procurará responder: a efetividade no uso destes indicadores para o direcionamento das políticas de desenvolvimento sustentável das nações. A valoração do desenvolvimento sustentável é de vital importância para o posicionamento das nações frente ao tema ambiental no mundo. Como diferentes conceitos são aceitos para o tema, a possibilidade de um grande acordo multilateral acerca do mesmo fica prejudicada. A maneira encontrada por alguns países foi redirecionar suas economias unilateralmente à sustentabilidade. O que isso irá provocar nas Relações Internacionais só o tempo poderá dizer. O que é certo é que a frágil relação entre os países será afetada por esse fato. O Brasil desponta como um expoente do desenvolvimento sustentável, pelo menos na intenção, e é através do uso de ferramentas como os indicadores de desenvolvimento sustentável que podemos mensurar o quanto seu discurso se converte em prática.
Resumo inglês:Sustainable development was defined by the Brundtland Report as development that meets present needs without compromising the ability of future generations to meet their own needs. This type of development includes both the issue of economic growth with income distribution, and the need to preserve the scarce resources of the planet and its ecosystems. Sustainable development is a topic that addresses two key concepts that affect the relations between the countries: the need for development of many nations that have not yet reached the level of wealth in developed countries and the imperative of sustainability, which restricts the possibilities of economic development by interfering in the production process of nations. Thus, it is necessary to address sustainable development in view of International Relations. Cooperative agreements in relation to the environment have been signed much more as a form of bilateral cooperation than global. Beginning of this century, the convergence of countries to sustainable development is being considered by the unilateral effort of each nation, which explains the use of sustainable development indicators and justify your analysis. It is this period that will give the analysis of the Brazilian economy, as proposed by the paper. From the analysis of data provided by indicators to the situation of sustainable development in Brazil has developed the central question that this dissertation will seek to answer: the effective use of indicators for sustainable development to the direction of policies of sustainable development of nations. The measurement of sustainable development is of vital importance to positioning of the nations facing the environmental issue in the world. How different concepts are accepted for the subject, the possibility of a major multilateral agreement on the subject is impaired. The way found by some countries was redirect their economies unilaterally to sustainability. What this will cause in International Relations only time will tell. What is certain is that the fragile relationship between the countries will be affected by this fact. Brazil has emerged as an exponent of sustainable development, at least in speech, and it is through the use of tools such as sustainable development indicators that we can measure how much the speech is converted into practice.