Classificação étnico-racial e ações afirmativas no contexto do vestibular

Os conceitos de raça e etnia são basilares para a antropologia desde o seu surgimento como área do conhecimento humano e, ainda hoje, são fundamentais para diversos debates nas esferas política, social e das ciências humanas em geral. No pensamento social brasileiro muitos foram os autores de divers...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2009
Main Author: Carmem Silvia Moretzsohn Rocha lattes
Orientador/a: Claudia Barcellos Rezende lattes
Banca: Marcia de Vasconcellos Contins Gonçalves lattes, Moema de Poli Teixeira lattes, Felicia Silva Picanço lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://www.bdtd.uerj.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=2546
Resumo Português:Os conceitos de raça e etnia são basilares para a antropologia desde o seu surgimento como área do conhecimento humano e, ainda hoje, são fundamentais para diversos debates nas esferas política, social e das ciências humanas em geral. No pensamento social brasileiro muitos foram os autores de diversas áreas a se debruçarem sobre a questão racial. A instituição do sistema de cotas para o ingresso em universidades acalorou e expandiu o debate tanto no senso comum como na academia e nos meios de comunicação em geral. Essa pesquisa partiu da intenção de investigar a relação entre as ações afirmativas e as identidades de cor/raça. Como metodologia, utilizamos os recursos tanto dos instrumentos quantitativos como qualitativos. Nosso foco foram estudantes do cursinho pré-vestibular Grupo Perspectiva Integral (GPI). Buscamos acessar o ponto de vista dos vestibulandos, seus significados e associações acerca de suas identidades étnico-raciais, opiniões e sentimentos sobre a questão racial no Brasil e, em especial referente às ações afirmativas no contexto da educação e investigar a relação entre quem sou eu e qual é a minha cor/raça no universo proposto. Para tanto, foram aplicados cento e vinte e um questionários e realizadas doze entrevistas. A intenção não era estabelecer uma relação direta e causal entre as ações afirmativas e as identidades de cor/raça e, sim, traçar um perfil geral e racial da população estudada, perceber e analisar diversos elementos referentes às classificações de cor/raça e opiniões e sentimentos acerca das ações afirmativas, do racismo e das expectativas profissionais dos vestibulandos.
Resumo inglês:The concept of race and ethnicity are basic for the anthropological theory since its appearance as human knowledge and nowadays are fundamental for many debates in the political and social sphere and in the human sciences in general. In the social brazilian thought were many authors of different areas that dedicated themselves to the racial studies. The affirmative action insertion as a way of getting in the universities has heated and increased the debate in the common sense, the academy and in the media in general. This research began with the intention of investigate the relation between the affirmative action and the race/colour identity. As methodology we used the quantitative and qualitative analysis. Our centre was students of a preparation course for the universities exams called Grupo Perspectiva Integral (GPI). We searched for getting the point of view of this students about their ethnic-racial meanings and relations, opinions and feelings about racial matters in Brazil and specially referred to affirmative action in the education context and investigate the relation between who am I and which is my race/colour in the population. Then, we applied one hundred and one questionnaires and twelve interviews. Although we didnt intend to establish a direct and cause relation between affirmative action and race/colour identities, we were able to make a general and racial profile of the studied population, perceive and analyze many elements referred to racial classification and opinions and feelings about the affirmative action, racism and the professional expectations from the students.