Sophia Jobim: trajetória e individualidade. Uma experiência singular do feminismo brasileiro

Nesta dissertação abordaremos a indumentarista, professora e feminista Sophia Jobim Magno de Carvalho (1904 1968). Sophia Jobim nascida Maria Sofia Pinheiro Machado Jobim, em Avaré em 19 de Setembro de 1904. Fundou em 1947, a primeira sede do Clube Soroptimista no Brasil, em sua casa com Bertha Lutz...

Nível de Acesso:openAccess
Data de Defesa:2015
Autor/a: Ana Carolina de Azevedo Guedes lattes
Orientador/a: Tânia Maria Tavares Bessone da Cruz Ferreira lattes
Banca: Marcia de Almeida Gonçalves lattes, Laura Moutinho Nery lattes, Cláudia Maria de Silva de Oliveira lattes
Tipo Documento: Dissertação
Idioma:por
Instituição de Defesa: Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Programa: Programa de Pós-Graduação em História
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Download Texto Completo:http://www.bdtd.uerj.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=9382
Resumo Português:Nesta dissertação abordaremos a indumentarista, professora e feminista Sophia Jobim Magno de Carvalho (1904 1968). Sophia Jobim nascida Maria Sofia Pinheiro Machado Jobim, em Avaré em 19 de Setembro de 1904. Fundou em 1947, a primeira sede do Clube Soroptimista no Brasil, em sua casa com Bertha Lutz, ocupando o cargo de presidente durante quatro anos. Em 1949, ocupa o cargo de regente da disciplina de Indumentária e Arte Decorativa na Escola Nacional de Belas-Artes (ENBA). Através desse cargo, Sophia viajava para colecionar peças de diferentes países e apresentá-los nas suas aulas, além de fundar o primeiro museu de indumentária da América Latina, em sua casa, em Santa Teresa RJ, em 1960. Após sua morte por embolia pulmonar, em 1968, seu acervo é totalmente doado ao Museu Histórico Nacional, instituição na qual se graduou no Curso de Museologia, em 1963. Com este trabalho pretendemos trazer à tona uma parcela do material doado por Sophia e evidenciando suas ações como feminista, trazendo para o trabalho a discussão em torno do individuo utilizando como teóricos Georg Simmel e Gilberto Velho. A formação da ENBA, e a cooptação dos intelectuais no Estado Novo são temas a serem mobilizados durante o trabalho, além da sociabilidade como forma de análise do período e do campo por onde Sophia caminhou. Através deste trabalho buscamos proporcionar uma breve visão sobre Sophia Jobim e contribuir aos estudos sobre o feminismo e a individualidade.
Resumo inglês:This dissertation will focus in the indumentarist, teacher and feminist Sophia JobimMagno de Carvalho (1904 1968). Sophia Jobim was born Maria Sophia Pinheiro Machado, in Avaré, on September, 19, 1904. Founded in 1947, the first headquarters of the Soroptmist Club in Brazil, in your home, with Bertha Lutz, and occupying the position of president for four years. In 1949, she holds the position of conductor of the discipline of History of clothing and decorative art in the Nacional School of Fine Arts. Through this post, Sophia traveled to collect pieces from different countries and present them in their classes, and founded the first museum of Latin America costume at home, in Santa Teresa RJ, on 1960. After her death from pulmonary embolism in 1968, its colletion is entirely donated to the Nacional Historical Museum, the institution where she graduated from the course in museology in 1963. With this work we intended to bring out a portion of the material donated by Sophia showing their actions as feminist, bringing the discussion to work around the individual using theoretical as Georg Simmel and Gilberto Velho. Training and cooptation donates intellectuals in the ENBA, and New State are to be mobilized during work, as well as a form of sociability as a form of analysis of the period and country where Sophia walked. Through this work we provide a brief overview of Sophia Jobim and contribute to studies on feminism and individuality.